Criar um Blog-Sexy
Meu Blog-Sexy
Denunciar
Próximo Blog

Pai comete suicídio após filha posar nua para revista masculina

Postado em 24/2/2015 em 08:56 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Um pai se matou depois de ver as fotos de sua filha, com 18 anos, posando nua para uma revista masculina.

Loredana Chivu se despiu para a edição romena da revista Playboy, mas o pai acabou entrando em choque ao descobrir, resolvendo tirar a própria vida.

A filha conta que o pai havia parado de falar com ela na época em que topou fazer as fotos, e estava muito chateado quando viu as imagens, preferindo se isolar do restante da família.



A modelo, que tem centenas de fotos seminuas em sua página no Instagram, revelou que sempre teve uma relação estreita com o pai, mas tudo acabou mudando após ele encontrar as imagens íntimas na revista.

Quando Loredana foi tentar se reconciliar com o pai alguns meses mais tarde, depois de decidir que a situação tinha ido longe demais, ela ficou horrorizada ao descobrir que ele tinha se matado.

“Eu encontrei-o pendurado em uma viga no sótão. Nunca vou me recuperar do choque de encontrá-lo assim”, disse ela.

Loredana, agora com 25 anos e vivendo na capital romena Bucareste, disse que, desde o momento – há seis anos – ela tem sido assombrada pela morte do pai.

Ela acrescentou que não entende por que o pai foi capaz de tirar a própria vida, a deixando com uma dor constante e temendo nunca saber o real motivo de sua morte.


Menina de 12 anos salta para morte do 14º andar de prédio após seus pais descobrirem que ela havia assistido filme para maiores na internet

Postado em 24/2/2015 em 08:53 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Uma menina russa cometeu suicídio nesta quarta-feira (28) ao saltar do apartamento onde morava. A garota realizou o feito depois que seus pais descobriram que ela estava assistindo um filme para maiores na internet.

A menina, Daria, da cidade de St. Petersburg, na Rússia, tinha apenas 12 anos de idade e teria discutido com seus pais após eles descobrirem o que havia ocorrido.

Imediatamente após a briga, a jovem pulou para a morte da janela de seu apartamento, no 14º andar.

Após a morte da adolescente, seus pais descobriram também textos e várias mensagens com conteúdo obsceno vindos de amigos da jovem.

Apesar de ter sido criada em “uma família com pai e mãe normal” e nunca terem problemas com autoridades ou com serviços de custódia da criança, não se exclui a possibilidade de que o suicídio possa ter sido incitado.

Daria já havia perdido uma irmã, mais velha, em um acidente de carro há nove anos.

Notícias do incidente provocaram um forte debate entre os usuários de internet no país, onde ambos os lados foram atacados e defendidos.

Em 2012, a Rússia aprovou leis severas sobre a distribuição de “material nocivo” a menores – incluindo conteúdos voltados a adultos. As autoridades governamentais em Moscou dizem que o objetivo é protegê-los e sites que apresentam conteúdo sexual.

 


Filho é preso depois de flagrar homem tendo relação íntima com sua mãe e o espancar até a morte

Postado em 24/2/2015 em 08:50 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Um rapaz foi preso depois de espancar um homem até a morte após flagrá-lo tendo relação íntima com uma mulher. O agressor era filho da envolvida no relacionamento.

Sean Mahan, de 21 anos de idade, atacou, também, sua mãe, batendo em seu rosto e chamando-a de “vagabunda”. Ele a encontrou na cama com Stewart McKellar.

O pai de Mahan estava trabalhando no momento do incidente. Ele não imaginava que estava sendo traído pela mulher.

Depois de golpear o homem, que estava nu, Mahan ligou para um amigo e lhe disse: “Um cara estava dormindo com a minha mãe. Eu acho que o matei”.

A mãe de Mahan conseguiu fugir. Quando os paramédicos chegaram à casa, McKellar ainda estava vivo, mas não sobreviveu.

O jovem foi detido e responde por homicídio culposo. Ele confessou o crime, e pode enfrentar um longo período atrás das grades caso seja condenado.

O ataque ocorreu quando o agressor voltava de uma boate em agosto do ano passado. McKellar vive em Balloch, no Reino Unido.

 


Homem é condenado a 200 anos na prisão após engravidar a própria neta de apenas 11 anos

Postado em 24/2/2015 em 08:45 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Um avô que abusou intimamente da própria neta de 11 anos e a engravidou, acabou condenado a 200 anos de prisão.

Mikeal Shane Pruett, de 55 anos, de Stevensville, nos EUA, também molestou a irmã mais nova vítima, de 9 anos. O juiz, Jeffrey Langton, o condenou a 100 anos por cada acusação de incesto.

O juiz disse que o homem tem um improvável quadro de reabilitação, com um histórico de abusos íntimos. Ele é visto como um perigo à sociedade caso fique livre.

A menina deu à luz em agosto do último ano. Ela disse às autoridades de assistência à criança que seu avô havia lhe pedido para dizer que o responsável por sua gravidez era um suposto namorado.

A garota não sabia que estava grávida até que um médico a diagnosticou depois de 32 semanas de gestação.

A vítima também confirmou que o avô havia molestado sua irmã mais nova.

Homem é condenado a 200 anos de prisão após engravidar a neta de 11 anos

 


Marido é preso por agredir esposa depois que outros homens olharam para decote da mulher

Postado em 24/2/2015 em 08:43 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Um marido chamado Graham Temple bateu em sua esposa depois que outros homens olharam para o decote da mulher.

May Thomson, de 45 anos, vivia com medo e insegurança de Temple se enfurecer com ciúmes quando ela exibia seus implantes mamários.

Durante os três anos juntos, Temple quebrou seu nariz, a ameaçou com uma faca, a segurou pelo pescoço e apertou seus seios com brutalidade.

Ele jogou uma cadeira da cozinha nela quando a mulher desceu as escadas vestindo shorts e um top decotado.

Graham Temple agrediu esposa diversas vezes pelo fato de homens olharem para seu decote, e tentou até impedi-la de sair de casa por ciúmes doentios.

Thomson, que tem duas filhas e mora em Port Seton, East Lothian (Reino Unido), já tinha investido 20 mil reais em implantes quando conheceu Temple.

Após dois meses de relacionamento, Temple começou a mostrar seu lado violento. Qualquer homem que tentasse “cantar” sua mulher fazia com que desencadeasse um ataque de fúria nele.

Em um incidente, o casal estava em um bar quando homens passaram e olharam o decote de Thomson. Temple ficou furioso e após discutir com a mulher, a agarrou pelo cabelo e começou a bater sua cabeça.

Em outra ocasião ele tentou impedir que ela saísse de casa, a agredindo sem sentido e a forçando a escapar de pijamas. Após o ataque ela precisou de cirurgia plástica.

Certo dia Thomson encontrou fita adesiva, mangueira, garrafa de plástico e uma faca no porta-malas do carro, e se convenceu que o marido estava planejando matá-la.

O homem acabou sendo preso por 13 meses, e está impedido de se aproximar de Thomson durante 5 anos.

 


Mulher de 23 anos causa polêmica ao tentar seduzir namorado da própria mãe, que tem o triplo de sua idade

Postado em 24/2/2015 em 08:38 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Um programa da TV britânica, famoso por levar casos estranhos sobre vida familiar ao palco, deu o que falar no episódio da última quinta-feira, quando apresentou um impasse entre uma filha, de 23 anos, que é apaixonada pelo padrasto, de 69.

A mãe, Donna, alegou que a filha, Kelly, a odiava porque ela era apaixonada por seu noivo, de 69 anos de idade.

Donna era noiva de Derek há quatro anos, mas alegou que sua filha tinha se apaixonado por ele desde o dia em que se conheceram.

Donna alegou durante o programa que sua filha queria fazer de tudo para arruinar seu relacionamento.

Kelly tentou seduzir namorado da própria mãe, Donna, que tem o triplo de sua idade, e história causou polêmica em TV britânica.

A mãe contou que um dia, ao sair do banho, a filha deixou a toalha, na qual estava enrolada, cair para seduzir o noivo. Kelly ainda disse no momento que “aquilo tudo” era para Derek.

Donna ainda contou que a filha sempre ficava atrás da porta de seu quarto quando ela e Derek estavam tendo relação íntima.

Após a discussão, Derek admitiu ter sentimentos para a filha de sua noiva. Ele contou que estava sendo atraído pela jovem, e para evitar, decidiu se mudar da casa.

Ao final, a filha admitiu ter tentado seduzir o noivo da mãe, mas contou que jamais dormiria com ele. Um abraço familiar encerrou a discussão.

 


Após ser abandonado pela mulher, homem mantém filha de 6 anos como sua esposa e a obriga abortar após engravidá-la

Postado em 24/2/2015 em 08:27 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Uma mulher revelou como ela visitou seu pai à beira da morte, na prisão, para lhe dizer ‘eu te amo’ depois que ele foi preso por ter abusado dela por décadas.

Judy van Niekerk, de 46 anos, de Londres, na Inglaterra, tinha apenas seis anos quando seu pai, Noah Walsh, começou a abusar dela, mantendo-a presa na casa da família.

Judy cuidava do pai e da casa depois que sua mãe abandonou a família quando ela tinha apenas seis anos.

Durante anos ele a submeteu a abusos de caráter físico e íntimo, chegando a quebrar-lhe ossos e até mesmo a dar-lhe um tiro no peito.

Judy Van Niekerk sofreu abusos do pai quando tinha apenas seis anos de idade, sendo obrigada a abortar após engravidar. Homem ficou doente depois de preso e filha o perdoou.

Agora a sobrevivente, que ensina outras pessoas a superar dificuldades, fugiu para a África do Sul, onde encontrou o atual marido que lhe deu a força para levar seu pai à justiça.

Mesmo sofrendo a violência durante a infância, Judy tem misturado memórias.

“A maioria das pessoas têm memórias felizes da infância. Lembro-me de meu pai me ensinar a nadar e me levando para piqueniques, mas também tenho um monte de lembranças ruins.”

Judy conta que o pai também agredia a mãe, mas quando ela deixou a família, o homem passou a tratar a filha como sua mulher. Ela cuidava dos 5 irmãos, preparando os lanches que levavam para a escola, lavava as roupas de todos à mão e a partir dos 11 anos de idade foi forçada a ter relação íntima com o pai. Judy também foi proibida de frequentar a escola.

Ela contou que depois de passar a ser estuprada, sentia-se confusa e totalmente inútil. Numa das agressões íntimas, a menina engravidou e o pai a forçou a abortar. As agressões quebraram alguns ossos de Judy e o pai chegou ao ponto de atirar no peito da filha.

Um vizinho chamou uma ambulância e médicos disseram que ela poderia ter morrido, mas o pai disse a eles que ela tinha atirado em si mesma.

No entanto, apesar de estar em um hospital, Judy não podia contar com ninguém para ajudá-la a escapar de seu pesadelo.

Ela disse: “Nós mantivemos mudando de casa para não termos vizinhos fixos.”

Judy conta que no mesmo ano engravidou pela segunda vez e quis ficar com o bebê, pois se sentia muito solitária, mas o pai não permitiu, temendo que descobrissem o que fazia com filha.

Após algumas tentativas de fazer a filha abortar novamente, o pai o conseguiu usando um cabide.

“Mais tarde eu me desculpei com meu pai por ficar grávida. Eu senti que era minha culpa. Eu sofria uma lavagem cerebral”, disse Judy.

Finalmente, quando tinha 20 anos, ela planejou escapar. Entrou em contato com agências para conseguir um emprego e, como tinha um cartão de crédito, fez as malas com roupas e com um colar que seu pai tinha comprado.

Ela percebeu que poderia ser a única chance de escapar e então fugiu durante a noite com destino ao aeroporto de Londres e, como estava perto demais do pai, decidiu viajar pra a África do Sul, onde ela conheceu Van Niekerk, de 46 anos, com quem se casou mais tarde.

Ele a fez, finalmente, perceber que ela não era a culpada pela forma como seu pai a tratou, e graças ao seu apoio, a encorajou a enfrentar seu pai no tribunal.

Walsh admitiu três acusações de estupro e duas de exposição indecente em meio a trinta outras.

Apenas quatro anos depois de sua sentença, em 2004, Judy Van Niekerk recebeu uma mensagem da polícia dizendo que o pai estava em um hospício, com câncer terminal de pulmão. Ela então decidiu vê-lo.

“Eu percebi que tinha que dizer a ele que eu me importava. Eu estava grata por tudo o que ele me ensinou – como nadar, e ser forte. Estava com medo no começo, mas isso logo desapareceu quando coloquei os olhos nele, pois ele estava devastado pelo câncer”, disse ela.

No entanto, Walsh não tinha ideia da dor e do sofrimento que ele causara a sua filha.

Ela continuou: “Eu odiava vê-lo sofrer e ele estava feliz em me ver. Ele estava confuso sobre o porquê de eu o denunciar à polícia. Mas isso não me perturbou ou me irritou. Eu não poderia julgá-lo. Eu disse a ele: ‘Eu te amo’ e ele me disse de volta.

Depois que ele morreu, eu fiquei triste. Ele ainda era o meu pai. Tive o prazer de poder vê-lo pela última vez.”

 


Mulher é encontrada morta e estuprada em parque de Santa Catarina

Postado em 23/2/2015 em 09:53 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Ex-companheiro da vítima está preso temporariamente; pescador encontrou o corpo

Uma mulher de 26 anos foi encontrada morta em Ituporanga, no Alto Vale do Itajaí, em Santa Catarina, na tarde de segunda-feira (26). A vítima tinha sinais de violência sexual. Um ex-companheiro da mulher foi detido sob suspeita

O corpo de Cleonice Fermiano foi achado por volta das 18h. No entanto, a perícia apontou que ela foi morta entre as 23h de domingo (25) e as 3h de segunda-feira


A mulher estava nua em uma trilha em Salto Grande, a cerca de 2 km do centro da cidade. O local é bastante conhecido na região porque ao lado existe uma queda d’água

Um homem que vinha pela trilha após ir pescar encontrou o corpo de Cleonice. De acordo com o laudo do IML (Instituto Médico Legal), a mulher sofreu abuso sexual e a causa da morte foi esganadura

Na manhã de terça-feira (27), um ex-companheiro de Cleonice foi preso temporariamente. A identidade dele foi preservada para não atrapalhar as investigações

 


Policial feminina usa raio-x da delegacia para capturar imagens se dando prazer durante o trabalho

Postado em 23/2/2015 em 09:01 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Uma mulher policial foi suspensa após usar o raio-X da delegacia para capturar imagens de si enquanto se dava prazer.

Uma mulher policial foi suspensa após usar o raio-X da delegacia para fins nada apropriados. Ela capturou imagens de si com a máquina enquanto se dava prazer.

As fotografias foram registradas por um policial do sexo masculino, o qual foi autorizado pela acusada a realizar a ação. O incidente veio a tona quando as imagens começaram a se espalhar entre outros oficiais.

O conteúdo logo foi compartilhado nas redes sociais.

O caso ocorreu na ilha caribenha de Porto Rico.

Autoridades logo identificaram a envolvida, denominada Cynthia Marrero Pomales, de 29 anos. Ela foi suspensa sob alegação de ofender a honra da força policial e prejudicar sua reputação.

Acredita-se que a própria mulher colocou as imagens na internet, para um pequeno grupo de amigos.
 


Líder Islâmico ordena mutilação genital de cerca de 2 milhões de meninas Iraquianas

Postado em 23/2/2015 em 08:58 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Sob a justificativa de “distanciar-lhes da libertinagem e da imoralidade”, o autoproclamado líder do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, ordenou a mutilação genital de cerca de dois milhões de meninas iraquianas.

A mutilação genital feminina, conhecida pelos iraquianos como circuncisão feminina, foi uma orientação do líder Islâmico às famílias no entorno da cidade de Mossul, capital da Província de Ninawa, localizada ao norte no Iraque.

Ainda, de acordo com as orientações do líder, as famílias podem escolher entre a circuncisão das filhas ou puni-las severamente (em outras palavras, torturá-las).

Líder do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, ordenou a mutilação de genital em cerca de 2 milhões de meninas Iraquianas.

A prática da mutilação íntima feminina é vista como uma violação aos direitos humanos das meninas e das mulheres pela Organização dos Direitos Humanos, já que o corte genital expõe as mulheres a um grande risco de doença e é uma prática fruto de uma cultura onde a diferença entre os sexos é gigantesca.

A prática também viola os direitos de uma pessoa para a saúde, a segurança e integridade física, o direito de ser livre de tortura e tratamento cruel, desumano ou degradante, e o direito à vida, quando o procedimento resulta em morte.

Muitas meninas e mulheres da região temem sofrer a violência caso permaneçam no país, o que gera uma grande insegurança em boa parte das habitantes desse país. Contudo, o quadro, ainda terrível, não é tão marcante quanto fora. Hoje a sociedade civil do país questiona a prática tradicional.

De acordo o ativista dos direitos civis da região, Asil Jamal, a prática da circuncisão feminina não passa de uma tortura do grupo extremista ISIS do qual pertence o líder Islâmico. A opinião do ativista também é compartilhada por outras pessoas da região de Mossul, que acreditam ter seus direitos violados.

O fim da mutilação genital feminina já é um desejo da comunidade global há algum tempo, e este movimento ganha força devido à conscientização dos direitos humanos por parte de um grande número de pessoas mundo a fora, mas especialmente das que sofrem com essa prática.

 


Mãe de dois filhos se coloca a venda na internet com anúncio dizendo: “usada, mas em muito bom estado”

Postado em 23/2/2015 em 08:56 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Usuários do eBay tiveram uma surpresa no fim de semana passado, ao se depararem com uma mulher a venda, cuja descrição do anúncio dizia: “usada, mas em muito bom estado”.

Lois Curtis, de 49 anos, mãe de dois filhos, decidiu colocar-se à venda na esperança de ser comprada por um lindo “deus grego”, mas retirou o anúncio 24 horas depois, após não conseguir encontrar o perfil desejado. Apesar disso, ela ficou feliz por ter recebido duas ofertas, sendo uma de 800 reais.

De acordo com ela, um amigo da Grécia a incentivou colocar o anúncio no Ebay, após a mulher declarar que tinha um sonho de ir para o país.

Lois Curtis, de 49 anos, se colocou a venda na internet com anúncio surpreendente dizendo: “usada, mas em muito bom estado”.

“Ele tinha um monte de amigos lá, por isso imaginamos que alguém pudesse se interessar, só por um pouco de diversão,” disse ela.

As ofertas recebidas foram da Austrália e de Porto Rico. Mas como nenhuma da Grécia apareceu, o anúncio foi retirado.

De acordo com Lois, mesmo depois de retirar o anúncio, novas ofertas estão chegando. Ela cogita fazer uma nova postagem no futuro, mas dessa vez especificando que o pretendente seja da Grécia.

 


Homem é detido depois de beijar e acariciar intimamente mulher cega que pensava que ele fosse outra pessoa

Postado em 23/2/2015 em 08:54 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Um homem que beijou e acariciou uma mulher cega em uma boate, foi preso por agressão íntima e por ter enganado a vítima, que pensou que ele fosse outra pessoa.

Stephen Hayes, de 27 anos, estava passando uma noite fora quando começou a dançar lentamente com a mulher, que tem uma deficiência visual.

A vítima achava que ele era um outro homem que ela havia conhecido mais cedo, naquela mesma noite, e eles começaram a se beijar e se abraçar.

Stephen, em seguida, começou a tocá-la sob a roupa e, quando ela percebeu o erro, o empurrou com uma joelhada.

A vítima, que não pode ser nomeado por razões legais, apresentou uma queixa à polícia e Stephen foi acusado de agressão íntima, negada por ele ao tribunal.

A mulher contou ao tribunal que beijou Stephen na pista de dança, mas que tinha feito isso por engano.

Os promotores afirmam que ela logo percebeu que ele não era o amigo que havia conhecido mais cedo, mas sim um estranho.

Stephen, de Plymouth, na Inglaterra, se declarou culpado de tocar a mulher indecentemente sem o seu consentimento.

A vítima acrescentou que um porteiro, que tinha visto um pouco do que aconteceu, interveio na situação.

O homem terá um novo julgamento no dia 27 de fevereiro, podendo enfrentar a prisão de acordo com a sentença anunciada.

 


Celular é melhor do que sexo?

Postado em 21/2/2015 em 11:17 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Nada menos que 38% de entrevistados em pesquisa dizem que trocariam relação por aparelho

Fazer sexo já não é mais prioridade para muita gente. E a nova geração de ‘abstinentes’ trocaria as relações por um aparelho: o celular. Pesquisa com 7,5 mil voluntários, incluindo brasileiros, revelou que quase 40% preferem ficar sem transar por um ano a abandonar o telefone pelo mesmo tempo.

O levantamento, da Boston Consulting Group (BCG) em parceria com a empresa de tecnologia Qualcomm, entrevistou pessoas em países como Estados Unidos, Alemanha, Coreia do Sul, Brasil, China e Índia. Os participantes foram questionados sobre o que preferiam: ficar um ano sem um determinado aspecto do cotidiano ou sem o celular durante o mesmo período?

Em relação ao ato sexual, menos brasileiros que a média total da pesquisa toparam a ‘abstinência’: 25%. Americanos e alemães também relataram propensão à troca (33%) um pouco menor. Por outro lado, 66% dos coreanos abririam mão do sexo.

Mas a atividade mais ‘descartável’ em prol do aparelho foi jantar fora, com índice de 64%. Em segundo lugar, vieram renunciar a um dia de folga e ter um animal de estimação (51%). Os chineses mostraram mais disposição para reduzir o descanso semanal (55%). As entrevistas foram feitas entre setembro e novembro e os dados, apresentados esta semana no Fórum Econômico Mundial, em Davos (Suíça).

A reportagem foi às ruas da Lapa, ontem, para saber de quais itens da pesquisa os cariocas abririam mão para não ficar sem o celular durante um ano. De seis entrevistados, um deixaria de lado as relações sexuais. “Acho que o sexo não é tão importante para a vida. Mas para não abandonar as outras situações, a gente acaba acostumando a viver sem o aparelho”, disse o aposentado Arnoldo Viellena, de 69 anos.

Já as amigas estudantes Carmem Sousa, 23, e Janaira Araújo, 18, deixariam apenas de jantar fora e de folgar. “Acho que abrir mão de sexo seria loucura. Sou viciada em celular, mas há certas coisas que não podemos deixar de fazer”, destacou Carmem. Já para a estudante Ana Lourenço, 28, o pior não é abandonar o aparelho, mas sim ficar sem internet. “Já viajei e fiquei um mês sem o celular. Fiquei ótima. Só não conseguiria ficar sem a internet”, ressaltou.

O assistente administrativo Gabriel de Souza, 28, não considera o celular ‘digno’ de ocupar o lugar de nenhuma das atividades listadas na pesquisa. Ele acrescenta ainda que o dispositivo tornou as relações mais artificiais. “As pessoas esquecem das verdadeiras amizades”, analisou. Assim como Gabriel, o professor de inglês Nelson Luiz Almeida, 29, não é viciado em celular e só o utiliza no horário de trabalho. “Já fiquei dois anos sem o telefone. Consigo ir à academia e passear sem utilizá-lo”.

 Estabelecer limites é importante

Para o psiquiatra André Brasil, da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), o ‘sinal de alerta’ para a dependência tecnológica deve acender entre o grupo que aceitou viver sem sexo e outras atividades importantes. Além da distância dos aplicativos e das redes sociais, o medo de ficar sem informações importantes é outro aspecto que ‘prende’ as pessoas aos telefones, segundo o especialista.

“Trocar atividades prazerosas e necessárias pelo celular pode ser doença”, aponta. Segundo ele, são mais suscetíveis ao vício pessoas tímidas, retraídas e com traços de ansiedade e depressão. Para elas, diz André, é mais fácil conviver no meio virtual do que no real e o aparelho funciona como fuga e ‘remédio’ para a solidão.

Segundo ele, a redução do uso dos dispositivos eletrônicos deve ser gradativa. Por exemplo, a pessoa pode trocar algumas horas de uso dos eletrônicos por atividades ‘offline’. Mas a dica de reduzir o uso vale para todos, viciados ou não. “É importante estabelecer um limite. O celular não pode atrapalhar a rotina. Se prejudicar, é melhor não usar”.



 


Mãe é presa após ter relações íntimas com garoto de 16 anos, namorado de sua própria filha

Postado em 21/2/2015 em 10:29 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Uma mãe foi presa após ter relações íntimas com um jovem de 16 anos. O garoto era namorado de sua própria filha.

A mulher, Ferestha Angel Williams, de 38 anos, foi acusada de manter o relacionamento secreto por três meses. A polícia recebeu uma pista sobre o envolvimento secreto, e iniciou um acompanhamento do caso.

Moradora da Califórnia, nos EUA, ela foi presa em um parque de estacionamento quando saía de uma academia. No estado, é considerado crime relacionamentos de adultos com menores de 18 anos.

Williams foi acusada de ter relações íntimas com um menos de idade, além de duas acusações de copulação oral e outra acusação de tentativa de dissuadir uma testemunha.

Ela negou as acusações mas deve comparecer ao tribunal no próximo mês.

 


Polícia Militar detém rapaz por tentativa de roubo e estupro em Itu

Postado em 21/2/2015 em 08:58 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Suspeito entrou na casa armado e mandou que tirasse a roupa, diz vítima.
Segundo a PM, rapaz foi detido após perseguição e encaminhado à DDM.

 Um rapaz foi preso na tarde de segunda-feira (19) por tentativa de roubo e estupro no bairro Jardim Taquaral, em Itu (SP). Segundo a Polícia Militar, a vítima contou aos policiais que o suspeito entrou na residência armado, anunciou o roubo e mandou que ela tirasse a roupa.

A vítima contou ainda que começou a gritar por socorro e conseguiu chamar atenção dos vizinhos, que acionaram a polícia. Ainda de acordo com a PM, o rapaz fugiu abandonando uma motocicleta furtada. O suspeito foi detido após perseguição policial e encaminhado à Delegacia de Defesa da Mulher (DDM). Ele foi encaminhado a um presídio da região.

 


Idoso de 74 anos é detido em Avaré após tentativa de estupro de criança

Postado em 21/2/2015 em 08:55 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Segundo a polícia, vítima é uma menina de 4 anos.
Crime ocorreu em uma chácara; mãe flagrou o crime.

 Um idoso de 74 anos foi preso após tentativa de estupro contra uma criança de 4 anos de idade em Avaré (SP). De acordo com a Polícia Militar, o crime teria ocorrido em uma chácara na noite desta sexta-feira (9).

Ainda segundo a PM, a violência foi flagrada pela mãe da menina. A mulher viu quando o homem estava com a filha e acariciava os órgãos genitais. Ela chamou a polícia.

O idoso foi preso e levado ao Centro de Detenção Provisória de Cerqueira César (SP). Já a menina passou por exame de corpo delito. Segundo a polícia, laudo apontou que houve abuso.


Homem é detido após tentar estuprar sobrinha de seis anos em Tatuí

Postado em 21/2/2015 em 06:29 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Irmã mais velha foi quem avisou a mãe da criança.
Criança passará por exame de corpo de delito.

 Um homem foi preso após ser flagrado tentando estuprar uma criança de seis anos na tarde de terça-feira (20) na Vila Esperança, em Tatuí (SP). Segundo a Polícia Militar, a vítima é sobrinha do rapaz.

De acordo com a PM, em um primeiro momento, a irmã mais velha da vítima falou para a mãe que viu o próprio tio, de 42 anos, mostrar seus órgãos genitais à criança. Com isso, desconfiada, a mulher decidiu subir até o quarto da filha e, ao abrir a porta, foi surpreendida ao se deparar com o indivíduo pedindo para que a criança deixasse a calcinha à mostra.

A mulher acionou a PM e disse que a criança também reclamava de dores na região genital. O suspeito foi levado à delegacia da cidade, onde aguarda encaminhamento. A vítima fará exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) de Itapetininga (SP).

 


Professora de 32 anos tem relação íntima com aluno dentro da escola

Postado em 21/2/2015 em 05:42 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Uma professora de 32 anos está sendo acusada de ter relações íntimas com um aluno. Os encontros, por vezes, ocorreram dentro da própria escola.

Daresa Poe, de Oklahoma, nos EUA, confessou os atos por meio de uma carta. Ela acabou sendo suspensa do trabalho.

Segundo a polícia, a mulher mantinha relações com o jovem de 18 anos até que foi questionada na última terça-feira (20) depois de ter relações com o rapaz em um veículo horas antes. As atuais leis do estado norte-americano consideram crime esse tipo de contato de professores com alunos menores de 21 anos.

Uma professora de 32 anos está sendo acusada de ter relações íntimas com um aluno. Os encontros por vezes ocorreram dentro da própria escola.

“Sou Daresa Poe, uma esposa, mãe e professora. Cometi um erro horrível. Estou envergonhada e humilhada pelos meus atos nas últimas semanas. Tive relações íntimas com um estudante. Estou muito triste por conta do que fiz”, declarou na carta de confissão.

A professora agora enfrenta acusações de agressão sexual e estupro em segundo grau.

 


Mulher engravida do próprio pai aos 14 anos e afirma não se arrepender ter dado à luz sua filha

Postado em 21/2/2015 em 05:30 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Uma mulher revelou na TV os abusos horríveis que sofreu nas mãos de seu próprio pai. Helen, cuja identidade foi protegida, disse que foi regularmente espancada e abusada intimamente por seu pai quando criança. Aos 14 anos de idade ela descobriu que estava grávida dele.

Falando ao programa “This Morning” , Helen contou que sua mãe tinha deixado ela e seus irmãos muito cedo, sob os cuidados de seu pai, onde viviam “como animais”, apenas a base de batatas e pães.

Quando Helen completou cinco anos de idade, o horror vivido no local aumentou, após o pai começar com os abusos íntimos sobre ela. Helen diz que tudo o que sentia era medo, e não ousava confrontá-lo.

Quando ficou grávida do pai, aos 14 anos, os serviços sociais tentaram fazer visitas regulares à casa, mas o homem sempre os impediu de entrar.

Eventualmente um assistente social, juntamente com dois policiais e um médico, entrou na casa, onde a vítima foi encontrada com aproximadamente 7 meses de gravidez.

Helen disse ter entrado em choque, pois quando suspeitou da gravidez, o acusado havia lhe informado que era impossível engravidar do próprio pai.

Apesar disso, Helen disse ter ficado emocionada e alegre quando teve a filham Sarah, garantindo não se arrepender da decisão.

Mas o abuso ainda não tinha parado. Foi só quando Helen encontrou o pai com o bebê que a história mudou. “A fralda estava aberta e ele estava esfregando as mãos, se enrolando com as palavras. Eu não vi nada, mas algo não parecia certo. Acabei saindo de lá”, disse ela.

Posteriormente a polícia foi chamada e o pai levado a julgamento. Ele foi para uma unidade psiquiátrica, onde morreu mais tarde. Helen nunca o confrontou sobre o que aconteceu.

Perguntada sobre os efeitos do caso por sua filha, Helen contou que nunca teve a intenção de lhe dizer sobre o caso, mas a história acabou descoberta por Sarah, que achou alguns papéis escondidos.

Helen acabou forçada a dizer toda a verdade.

A mãe conta que atualmente a filha está viajando e o relacionamento está melhorando novamente, já que houve um período em que Sarah a odiava, depois de saber do caso.

Helen disse que será uma longa jornada para elas, mas espera que ter contado a história possa ajudar a aumentar a conscientização sobre abusos semelhantes, incentivando as pessoas a não sofrerem em silêncio.

 


Pedófilo britânico que tentou comprar menino no Brasil é condenado

Postado em 21/2/2015 em 05:27 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Um de seus 34 crimes foi oferecer cerca de R$ 4 mil para um suspeito em SP para abusar sexualmente de uma criança

Um britânico de 40 anos tentou comprar um menino de 6 anos em São Paulo com o suposto objetivo de cometer violência sexual contra ele. Essa informação veio à tona no julgamento de Jason Paske, condenado nesta semana a 10 anos de prisão por possuir e distribuir pornografia infantil e por tentar promover relações sexuais com um adolescente.

Os crimes do suspeito ocorreram entre março de 2012 e maio de 2014, quando ele foi preso, segundo afirmou a polícia de Avon e Somerset à BBC Brasil. Um de seus 34 crimes foi oferecer 1.000 libras (cerca de R$ 4 mil) para um suspeito em São Paulo para abusar sexualmente de uma criança. O criminoso disse a ele que conseguiria uma família disposta a permitir que ele abusasse de um filho por 1.200 libras.

De acordo com a sentença do juiz Stephen Ashurst, da Corte de York, Paske desconfiou da oferta e pediu uma prova da veracidade da negociação. O suspeito em São Paulo teria então transmitido um vídeo ao vivo pela internet onde um menino de 6 anos de idade apareci nu, segurando uma mensagem escrita com os dizeres "Hello (olá), Jason".

Paske não chegou a viajar ao Brasil e o crime não foi consumado porque os criminosos não chegaram a um acordo. Porém, Paske foi condenado por diversos outros crimes, especialmente por possuir milhares de imagens de pornografia infantil.

Segundo a polícia, ele não só recebia as imagens pelo computador, como redistribuía material para uma rede de pedofilia. "Jason Paske é um homem horrendo e pervertido que representa uma ameaça à sociedade", disse o investigador Nigel Pepper, da Unidade de Proteção a Pessoas Vulneráveis da polícia de North Yorkshire, na Inglaterra.

"É muito satisfatório para todos os envolvidos na investigação que ele fique atrás das grades por um bom tempo", disse ele.


« Última Página :: Próxima Página »

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...