Criar um Blog-Sexy
Meu Blog-Sexy
Denunciar
Próximo Blog

Médico cubano é indiciado após 4 grávidas denunciarem abuso sexual

Postado em 26/6/2014 em 09:08 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Para polícia, profissional cometeu violação sexual mediante fraude em GO.
Estrangeiro negou crimes, mas já foi afastado do programa Mais Médicos.


 Um médico cubano de 45 anos suspeito de abusar sexualmente de quatro pacientes grávidas em um posto de saúde de Luziânia, cidade goiana do Entorno do Distrito Federal, foi indiciado por "violação sexual mediante fraude". Para a delegada responsável pelo caso, Dilamar de Castro, o homem, que atuava como clínico geral pelo programa do governo federal Mais Médicos, aproveitou-se de sua condição profissional para cometer os crimes. "A violação mediante fraude é um crime em que o autor se utiliza de um artifício que não seja violência ou ameaça, mas, sim, a confiança, a relação que estabelece com a vítima. Valendo-se dessa relação, ele praticava os abusos sexuais", disse.

O médico foi interrogado duas vezes. Na primeira ocasião, negou ter cometido os abusos e afirmou que os procedimentos feitos durante as consultas ginecológicas eram normais. Segundo a delegada, ele disse ainda que faltava material no posto de saúde.

 Já no segundo interrogatório, o cubano declarou que não se lembrava de detalhes das consultas e negou ter dito que faltava material médico na unidade em que trabalhava. "Ele trouxe na primeira declaração informações que foram verificadas por testemunhas. Fomos até o posto onde ele atendia, verificamos as condições, que não condiziam com o depoimento dele, e aqui ele não teve como explicar aquela justificativa inicial", disse a delegada.

Ao G1, o Ministério da Saúde informou, às 14h desta quinta-feira (26), que o profissional continua afastado de suas atividades. O órgão afirmou ainda que está em andamento o processo disciplinar para apuração da conduta do estrangeiro.

Denúncias
Quatro grávidas procuraram a Polícia Civil em maio para denunciar o médico cubano, que trabalhava em Luziânia desde o início do ano. Ele é um dos 18 estrangeiros escalados para trabalhar na cidade pelo programa Mais Médicos.

 As pacientes grávidas relataram que o homem cometeu atos libidinosos durante as consultas. As mulheres já haviam reclamado da situação a uma enfermeira. A profissional as orientou a procurar a polícia. Todas as vítimas foram submetidas a exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML).

Segundo uma das gestantes, que estava de 7 meses na época, o abuso aconteceu durante um exame pré-natal. "Fui para uma consulta de rotina, meu quadro era de infecção urinária. Ele pediu para que eu deitasse em uma maca não convencional, não usada para aquilo, e tocou nas minhas partes íntimas por um período maior que o normal de um toque. Ele teve a intenção de um ato libidinoso", relatou a paciente no momento da denúncia.

 


Por ciúme, adolescente é espancada e mantida refém pelo namorado; suspeito está preso

Postado em 26/6/2014 em 09:07 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Agredida e ameaçada de morte, uma adolescente de 17 anos passou a noite como refém do namorado, Alexander Henrique Pinto Teixeira, de 19 anos, em uma casa na Vila Andorinha, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense. Ele ainda cortou os cabelos da jovem após ouvir de colegas que a adolescente o teria traído recentemente.

— Uma menina falou para o Alexander que eu tinha traído ele, mas isso não é verdade — disse a adolescente, na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) de Meriti.

Denunciado por parentes da jovem, Alexander foi preso por policiais militares na manhã desta terça-feira. De acordo com a delegada titular da Deam de São João de Meriti, Sandra Ornellas, Alexander teria ameaçado a menor de morte logo que os PMs chegaram ao local.

— Ao perceber a presença dos policiais, o Alexander olhou pra ela e falou que, se fosse preso, iria matá-la — destacou a delegada.

Segundo a polícia, as agressões teriam começado ainda na casa da adolescente, antes do jogo do Brasil contra Camarões, na tarde de segunda-feira. O pai da jovem teria pedido para que ele não batesse na filha.

— Ele pediu, mas não adiantou e o Alexander arrastou a jovem para a casa dele, onde aconteceram as agressões por toda a noite — relatou a delegada.

A adolescente, que ficou horas sem comer e beber, passa bem. Ela está no segundo ano do Ensino Médio e sonha em cursar enfermagem.

— Quero me formar na escola e entrar na faculdade. Mas antes disso vou me mudar daqui. Não dá mais para ficar. Estou com muito medo — disse ela, que mora com o pai em Vilar dos Teles e começou a namorar o jovem quando tinha 14 anos: — Ele já me bateu antes, sempre foi agressivo, mas eu tinha medo de denunciar.

Alexander foi preso e autuado pelo crime de tortura. Caso indiciado e condenado, ele pode pegar de dois a oito anos de prisão.
 


Empresa japonesa lança perfume de xixi de estudante

Postado em 25/6/2014 em 03:52 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Fato: existe babento pra tudo. Para os tiozões de plantão, uma empresa japonesa está pondo no mercado um produto que imita aroma de urina de estudante do sexo feminino. Isso mesmo, você entendeu certo: estão vendendo perfume de xixi! O frasco com 10 ml custa mais de R$ 50.

Claro que é para os tarados e está em um site de produtos eróticos, cinicamente na seção de coisas divertidas. A propaganda diz que o perfume é para quem gosta da sensação de "chuva dourada". Dizem que é perfeito para ser colocado em bonecas, vibradores, roupas e muito mais (nem quero usar a imaginação aqui).
 


Cinco menores são suspeitos de estuprar adolescente em obra, em GO

Postado em 21/6/2014 em 12:00 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Homem ouviu gritos ao passar em frente à construção e chamou a polícia.
Menores foram encaminhados ao juizado e alegam consentimento da vítima.

 Cinco adolescentes foram apreendidos suspeitos de estuprar uma menina de 13 anos dentro de uma construção, em Anápolis, a 55 km de Goiânia. A polícia deteve os garotos em flagrante na noite de terça-feira (18), após a denúncia de um morador da região, que passava pela rua em frente à obra e ouviu gritos.

Encaminhados ao Juizado de Menores, os adolescentes negaram o crime e disseram que houve o consentimento da vítima. Entretanto, de acordo com a legislação brasileira, somente após os 14 anos uma pessoa pode consentir com o ato sexual.

"Nós chamamos de violência presumida, o estupro de vulnerável, a lei traz isso para o menor de 14 anos e para quem sofre de doença mental. Nós já conhecemos essa adolescente, ela já passou pelo sistema, não como infratora, mas já esteve em unidades de acolhimento de Anápolis", informou o juiz Carlos Limongi.

Como não havia vagas no Centro de Internação de Anápolis, os menores foram liberados após prestar esclarecimentos. Eles devem responder por estupro de vulnerável.

 


Homem HIV positivo é condenado a 95 anos de prisão depois de infectar 15 virgens que conheceu na internet

Postado em 21/6/2014 em 11:54 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Um homem de 31 anos foi condenado a 95 anos atrás das grades por conta de um crime cruel. Mesmo sabendo que era HIV positivo, ele teve relações com 15 mulheres virgens e as infectou.

Matthew Louis Reese se declarou culpado de três acusações, incluindo agressão sexual agravada. O acusado vive no estado do Texas, nos EUA.

O homem recebeu 55 anos por conta de abuso sexual agravado a uma criança, 20 anos por agressão íntima agravada e 20 anos por abuso íntimo a uma criança. A pena foi solicitada pela promotoria que cuida do caso.


Preso por abuso de menor, homem é suspeito de estuprar outras 6 crianças

Postado em 21/6/2014 em 11:49 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Após crime contra garota de 10 anos, ele foi reconhecido por outras vítimas.
Segundo PM, rapaz foi detido com a calça ainda aberta, em Anápolis, GO.

 Um homem de 33 anos foi preso em flagrante nesta quinta-feira (19) suspeito de ter abusado sexualmente de uma menina, de 10, em Anápolis, a 55 km de Goiânia. Na delegacia, a polícia descobriu que o rapaz pode estar envolvido em outros estupros. Segundo o delegado do caso, Luiz Takemoto, seis vítimas contatadas pela polícia, que registraram ocorrência pelo crime neste ano, foram até o local e reconheceram o suspeito. Todas elas também são crianças, com idade entre 9 e 11 anos.

"Elas [vítimas] estão comparecendo na delegacia para prestar depoimento e também realizar o reconhecimento fotográfico do suspeito que se encontra detido", explicou Takemoto. De acordo com o delegado, o suspeito vai responder por estupro de vulnerável e pode pegar até 20 anos de prisão caso seja condenado.

O homem foi detido depois que um carro da Polícia Militar passou por um loteamento vazio e encontrou o veículo do suspeito no local. "No momento da abordagem, desceu a menina chorando e o autor, com a calça ainda aberta e um pouco nervoso", conta o tenente Osvaldo Abraham Filho.

À polícia, a vítima do abuso disse que tinha ido comprar pão quando o homem passou de carro, disse que conhecia a mãe dela e ofereceu uma carona.

 


Loja na Alemanha faz promoção para consumidor vestido só com lingerie

Postado em 21/6/2014 em 11:43 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Promoção é da rede espanhola de roupas Desigual.
Os cem primeiros que chegaram de lingerie ganharam roupas da loja.

Uma promoção de uma loja em Berlim ofereceu roupas para os consumidores que fossem às compras só de lingerie. Realizada frequentemente pela rede espanhola Desigual em diversos países, a promoção divulga o lançamento da coleção de verão da marca. As cem primeiras pessoas que entraram na loja vestindo apenas roupas íntimas foram "premiadas".

As cem primeiras pessoas que entraram na loja como havia sido proposto foram premiadas

Realizada frequentemente pela rede espanhola Desigual em diversos países, a promoção divulga o lançamento da coleção de verão da marca

 


Americana denuncia estupro em trabalho acadêmico, e padrasto é condenado

Postado em 20/6/2014 em 09:25 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

 

Uma norte-americana denunciou, no processo de seleção de uma faculdade, ter sido estuprada aos 8 anos de idade por seu então padrasto, segundo a Associated Press.

O homem, de 62 anos, foi condenado nesta quinta-feira (19) por estupro e outros crimes. Ele pode pegar até 25 anos de prisão em sua sentença, marcada para ser proferida em 30 de junho.

O ex-padastro foi detido depois que a mãe da mulher viu o texto e chamou a polícia. A jovem apresentou sua versão a um júri no Brooklyn, em Nova York.

O homem negou as acusações, e seu advogado alegou que a acusação foi uma tentativa de obter vantagem no processo de seleção da instituição. A defesa não retornou às ligações após o pronunciamento do veredicto.

 Acusação

O homem estuprou a enteada três vezes em 2003, de acordo com a acusação.

Em 2012, ela fez a denúncia no processo de admissão de uma faculdade religiosa do Estado da Flórida, respondendo a uma questão sobre o que definia quem ela era, segundo a promotoria.

"Eu nunca disse a ninguém [...] nesse momento da minha vida, eu estava com medo", escreveu ela sobre o assédio.

Quando sua mãe se casou com seu ex-padrasto, "no começo eu pensei que ele era legal, mas com o passar dos anos, [percebi que] ele na verdade não era. Perto do fim do casamento, ele começou a me estuprar", escreveu ela no documento, que foi lido no tribunal.

Quando ela escreveu o depoimento, sua mãe e o acusado estavam divorciados há anos e a mãe havia casado novamente.

"Tudo pelo que passei me fez a pessoa que sou hoje", concluiu ela no texto.

 


Americana é vítima de estupro após assistir a jogo na Copa do Mundo do Brasil

Postado em 18/6/2014 em 08:40 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Mulher foi atacada na última sexta-feira (13) à noite enquanto dormia.

A polícia de Cuiabá está investigando um suposto caso de estupro após uma partida da Copa do Mundo. A vítima seria uma mulher norte-americana.

Segundo as autoridades, a mulher de 24 anos teria sido atacada na sexta-feira (13) à noite, após a partida entre Chile e Austrália. Ela teria dito que estava dormindo na casa de uma pessoa que teria conhecido em uma festa quando alguém a agrediu.

Os gritos da vítima acordaram seu namorado, e assustaram o acusado.

A mulher que não foi identificada foi tratada em um hospital e está sob os cuidados de representantes da embaixada norte-americana. Não se tem informações sobre o paradeiro do suspeito.
 


Garota é presa após oferecer relações íntimas em biblioteca nos EUA

Postado em 18/6/2014 em 08:33 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Mulher foi detida por policial disfarçado que recebeu sua proposta.

Uma jovem norte-americana foi presa depois de oferecer relações íntimas em uma biblioteca municipal. O caso ocorreu em Tewksbury, Massachusetts, nos EUA.

Brittany Macintyre, de 20 anos, foi presa após o incidente. Ela foi flagrada por um policial disfarçado, depois de oferecer os “serviços” no local.

O agente que efetuou o flagrante afirmou que a mulher entregou um bilhete que oferecia seus trabalhos por cerca de R$ 135. Ela foi detida. A pena não foi divulgada.
 


Pais de menina de 7 anos flagrada trabalhando em restaurante são autuados por maus-tratos

Postado em 18/6/2014 em 08:23 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Uma menina de apenas 7 anos foi flagrada trabalhando num restaurante em São Cristóvão, na Zona Norte do Rio, por policiais da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (Dcav), neste domingo. Os agentes faziam uma ronda quando flagraram a garota carregando bandejas sujas para cozinha e atendendo clientes.

A movimentação da menor foi filmada e, depois disso, os policiais abordaram a menina. Ela contou que costuma sempre trabalhar no local durante suas férias. A garota revelou ainda que era levada para o restaurante pelo pai, gerente do comércio. Já os pais disseram aos agentes que o trabalho era como se fosse “uma brincadeira” para a menina.

A menina e os pais foram levados para a Dcav. O casal responderá por maus-tratos - a pena é de detenção de até um ano e quatro meses ou pagamento de multa. Depois de assinar um termo circunstanciado onde se comprometem a se apresentarem ao Juizado Especial Criminal (Jecrim), os pais foram liberados. O Conselho Tutelar foi acionado para acompanhar o caso.

- O Estatuto (da Criança e do Adolescente) é claro com relação ao trabalho infantil. Diz seu artigo 60: é proibido qualquer trabalho a menores de 16 anos, salvo na condição de aprendiz, a partir de 14 anos. Ou seja, o pressuposto é de que não pode haver trabalho infantil. A criança tem direito a não ser explorada no trabalho. Ponto. O trabalho em um restaurante, tendo acesso à cozinha, se equipara ao doméstico, já que expõe a criança a queimaduras, a agentes químicos e a carregar maior peso que a capacidade muscular, por exemplo - disse o titular da Dcav, delegado Marcello Braga Maia.
 


Facebook altera regras para permitir fotos de mães amamentando

Postado em 17/6/2014 em 03:51 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Campanha on-line #FreeTheNipple pedia fim do bloqueio dessas imagens.
Bloqueadas, imagens eram enquadradas como 'nudez e pornografia'.


 Após uma onda on-line de manifestações de mães, o Facebook fez uma pequena alteração em suas políticas de publicação para evitar que fotos de mulheres amamentando seus bebês, que antes eram bloqueadas no site, caiam no crivo dos moderadores de conteúdo.

Antes da mudança, o conjunto de regras "Facebook Community Standards", apesar de não proibir formalmente imagens de amamentação, permitia que fotos desse tipo fossem bloqueadas. Usuárias da rede social reclamavam constantemente que os moderadores do site alegavam “nudez e pornografia” para retirar essas fotos.

Até uma campanha on-line foi lançada para pedir que essa restrição fosse revogada. Os simpatizantes publicavam postagens com a hashtag #FreeTheNipple (#libereomamilo, em inglês). A blogueira norte-americana Paala Secor foi uma das ativistas que pediram à rede social para liberar imagens como estas.

Foi justamente o tópico “nudez e pornografia” das regras de publicação a ser modificado pelo Facebook. Agora, o trecho que determina as condições para que uma imagem seja barrada por conter nudez ou pornografia diz o seguinte: “O Facebook tem uma estrita política contra o compartilhamento de conteúdo pornográfico e qualquer conteúdo de sexo explícito em que um menor esteja envolvido. Nós também impomos limitações em mostrar nudez. Nós aspiramos respeitos o direito das pessoas compartilharem conteúdo de importância pessoal, se aquelas são fotos de esculturas como o David de Michelangelo ou fotos de família de uma criança sendo amamentada.”

 As políticas de publicação proíbem ainda conteúdos que promovam violência e ameaças, autoflagelação, bullying e discurso de ódio, bem como spam ou “phishing” (ataques em que páginas on-line são recriadas para disseminar conteúdo malicioso).

Em outras ocasiões, publicações enquadradas nas políticas de postagens do Facebook ou ignoradas pelos moderadores do site já colocara a rede social em saias justas.

A última delas foi o bloqueio da conta de uma italiana que postou uma foto de duas mulheres se beijando. A dona do perfil foi avisada de que a imagem infringia as regras por conter “nudez e pornografia”. Depois da repercussão negativa, o Facebook afirmou que a conduta havia sido um “erro”.

“Como você deve saber, às vezes cometemos um erro e bloqueamos conteúdo que não deveríamos ter bloqueado. Nós entendemos que as pessoas podem ficar frustradas quando, como nesse caso, um erro acontece", informou o Facebook, em nota.

A maior polêmica em torno de conteúdo foi causada não pela censura, mas pela decisão da rede social de manter uma publicação no ar. Em 2013, o site decidiu não bloquear o acesso a um vídeo que mostrava uma mulher sendo decapitada. "Embora o vídeo seja chocante, nossa postura está fundamentada na preservação dos direitos das pessoas de descrever, representar e comentar sobre o mundo em que vivem", informou o Facebook, justificando a manutenção do vídeo. Após a decisão, que foi criticada até pelo primeiro-ministro David Cameron, a rede social voltou atrás e retirou o vídeo e criou regras para coibir publicações similares.

 


Casal é preso após ser flagrado tendo relação íntima em praia

Postado em 16/6/2014 em 09:55 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Matthew McPeak e Stephanie Wallington foram vistos por salva-vidas que alertaram polícia sobre o incidente.

Um casal foi preso em Sea Isle City, no estado de Nova Jérsei, Estados Unidos, depois de ser flagrado tendo relação íntima no mar em uma praia pública.

Matthew McPeak, de 27 anos, e Stephanie Wallington, de 23, ambos da Filadélfia, foram acusados de atitude indecente depois do caso.

Eles só foram presos depois que a polícia recebeu uma denúncia do ocorrido. Salva-vidas locais viram o casal dentro do mar em um momento de amor, e fizeram a chamada às autoridades.

A cena acabou atraindo vários curiosos que pararam para os observar.
 


Policial se passa por menina de 13 anos na internet e prende funcionário pedófilo da Disney

Postado em 16/6/2014 em 09:48 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Earl Crutchfield, que trabalha no Mundo da Walt Disney, foi preso depois de ir ao encontra de policial.

Um funcionário do Mundo da Walt Disney foi preso por dirigir até o encontro de uma menina de 13 anos de idade, que na verdade era um policial disfarçado. Earl Crutchfield, de 34 anos - um assistente em treinamento de operações no parque temático - chegou ao endereço em Orlando na última terça-feira, onde encontrou apenas uma equipe de policiais prontos para algemá-lo.

De acordo com a polícia, Earl estava buscando uma vítima pela internet quando começou a conversar com o oficial que se passava por uma adolescente de 13 anos de idade.

O policial estava trabalhando como parte de uma investigação de exploração e abuso na internet.

Earl foi acusado de viajar com intenção de se envolver em relações íntimas com uma criança, depois que ele supostamente admitiu que planejava ter relacionamento real com sua vítima.
 


Idoso é preso suspeito de explorar sexualmente adolescentes; uma delas teria tido a virgindade leiloada

Postado em 16/6/2014 em 09:41 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Um idoso foi preso, nesta quinta-feira, por policiais da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (Dcav), suspeito de explorar sexualmente menores de idade. Segundo os agentes, Jonas Xavier de Oliveira, de 64 anos, alugava quartos em sua casa, na Rua Ribeiro Sul, em Guaratiba, na Zona Oeste do Rio, para as adolescentes e também pagava uma delas para manter relações com ele. Ele negou os crimes. Os policiais, agora, investigam uma denúncia de que uma das menores, de 13 anos, teve a virgindade leiloada por uma mulher que seria cúmplice de Jonas.

Os agentes chegaram à casa de Jonas após receberem uma denúncia anônima. No quarto dos fundos do imóvel, eles encontraram uma jovem de 18 anos e uma menor de 16 dormindo em colchonetes. As meninas contaram que fugiram de casa e alugaram o cômodo há quatro meses. O valor - R$ 250 por mês - seria pago pelo namorado da mais velha, identificado por ela como sendo um policial federal. As duas confessaram que se prostituíam no quarto. A jovem de 18 anos contou que tinha relações com Jonas há dois anos, sempre em troca de dinheiro. O suspeito foi autuado em flagrante por exploração sexual de menores.
 

 


Adolescentes acusam taxista de tentativa de estupro dentro de carro

Postado em 13/6/2014 em 10:36 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Caso aconteceu na Vila da Penha e vítimas de 15 e 17 anos, respectivamente, saltaram do táxi em movimento

Duas jovens, de 15 e 17 anos, acusam um taxista de tentar violentá-las no início da madrugada desta quinta-feira, no bairro da Vila da Penha, na Zona Norte. Elas pegaram o táxi na Estrada Adhemar Bebiano, em Inhaúma, com destino à Vila da Penha, quando no meio do caminho o acusado teria começado a fazer perguntas íntimas e circulado com o carro pelas ruas do bairro. A denúncia chegou através do WhatsApp do DIA (98762-8248).

"Ele ficava puxando um papo, tipo amizade. Até parecia ser um cara legal. Depois ficou fazendo certas perguntas e eu e minha amiga não respondemos quase nenhuma. Ele falava que a gente não tinha que ter namorado, pois em Inhaúma (local onde elas pegaram o táxi) só tem gente estranha. Depois ele ficou perguntando a todo momento se eramos virgens e isso nos assustou. Quando chegou perto de a gente saltar, ele puxou a blusa da minha amiga", relatou a jovem de 15 anos.

Segundo a adolescente, o taxista pediu para que elas ficassem nuas e puxou a blusa da jovem de 17, entrando em luta corporal. Ela conseguiu abrir a porta do veículo, saltando do carro em movimento e batendo com a cabeça no chão. A outra menina ainda seguiu no táxi, sendo segura pelo cabelo pelo suspeito. Mas em seguida conseguiu também pular do automóvel, ficando com escoriações leves pelo corpo.

"Na hora eu não pensei em nada, apenas me joguei do carro. A minha amiga entrou em pânico, ela ficou desesperada. Agora eu não vou mais conseguir voltar tarde para casa", afirma.

Um amigo das jovens conseguiu anotar a placa do táxi, o que deve facilitar a identificação pela polícia. O motorista, que de acordo com o depoimento das vítimas é moreno, calvo e tem aproximadamente 35 anos, fugiu. O caso foi registrado na 27ªDP (Vicente de Carvalho).


Polícia prende idoso acusado de explorar sexualmente adolescentes

Postado em 13/6/2014 em 10:30 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Na residência de Jonas Xavier de Oliveira, de 64 anos, foram localizadas duas jovens de 16 e 18 anos. Elas confessaram que se prostituíam no local


Um idoso de 64 anos, acusado de explorar sexualmente adolescentes, foi preso na quinta-feira por policiais da Delegacia da Criança e Adolescente Vítima (DCAV). Jonas Xavier de Oliveira foi detido em flagrante em sua residência, na Rua Ribeirão do Sul, em Pedra de Guaratiba, na Zona Oeste.

Os policiais foram até o endereço após uma denúncia. Lá foram encontradas duas jovens, uma de 16 e outra de 18 anos, que viviam juntas num quarto. Elas confessaram que haviam feito programas sexuais com Jonas, recebendo a quantia de R$ 100.

As meninas informaram também que estavam na casa do acusado há quatro meses, quando fugiram de suas residências e que seus pais desconheciam onde elas se encontravam.

 

 


Justiça fecha bar e hotel na Zona Sul por incentivo à exploração de menores

Postado em 13/6/2014 em 10:22 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Decisão inédita suspendeu atividades econômicas de locais cujo 'lanche' servia de isca para programas

Em uma decisão inédita no Brasil, o delegado Marcello Braga Maia, titular da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (Dcav), conseguiu junto à 29ª Vara Criminal da Capital uma medida cautelar para suspensão das atividades econômicas de dois estabelecimentos comerciais em Copacabana, na Zona Sul do Rio, acusados de incentivo à exploração sexual de vulneráveis.

Localizados, respectivamente, na Avenida Atlântica e na Rua Ronald de Carvalho, o restaurante e bar Balcony e o Hotel Lido foram notificados da decisão judicial no final da manhã de ontem — dia da abertura da Copa.

Durante investigações, policiais da especializada constataram que menores com idades entre 15 e 17 anos eram atraídas com lanches oferecidos pelo primeiro estabelecimento, onde acabavam aliciadas por turistas que as levavam para o hotel — conhecido como Lidinho —, onde conseguiam se hospedar sem que tivessem que apresentar documento de identidade.

“O restaurante tinha lucro de forma indireta, a partir do momento em que era conhecido por reunir adolescentes com as quais poderiam fazer programas sexuais e por isso atraía os turistas. E o hotel permitia que elas entrassem no estabelecimento sem comprovação da maioridade e sem a exigência do preenchimento da Ficha de Registro de Hóspedes, do Ministério do Turismo”, explicou o delegado, ressaltando que a exploração sexual de vulnerável é crime hediondo desde maio, com pena que varia de quatro a 10 anos de prisão.

Ainda segundo as investigações, as menores — moradoras da Baixada e Zona Oeste — cobravam R$ 150 por programa. Os responsáveis pelos dois estabelecimentos comerciais foram procurados, mas não quiseram falar sobre a denúncia.

Casas terão vigilância cerrada

O cumprimento da medida cautelar será fiscalizada por policiais da especializada e também por agentes do Núcleo de Atendimento aos Grandes Eventos da Polícia Civil e pelo Ministério Público. Caso algum dos estabelecimentos volte a funcionar sem autorização judicial, os responsáveis serão autuados por crime de desobediência.

Pouco após a interdição do restaurante, equipes da Fundação para a Infância e Adolescência (FIA) estiveram no local, distribuindo panfletos de conscientização em três línguas — português, francês e inglês. “Mês passando intensificamos esse trabalho. E agora, no período da Copa, estaremos em toda a orla da Zona Sul do Rio, fazendo esse trabalho de conscientização, acolhendo as crianças e encaminhando as denúncias recebidas”, revelou Alexandre Nascimento, assessor da Presidência da FIA.

 


Mulher é estuprada por policiais na Índia; jovem é encontrada enforcada

Postado em 13/6/2014 em 10:07 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

 

Uma mulher que procurava notícias sobre seu marido, detido previamente por porte de arma, foi estuprada por três policiais em uma delegacia do estado de Uttar Pradesh, no norte da Índia, informou nesta quinta-feira a imprensa local.

De acordo com a fonte, o estupro ocorreu na madrugada de ontem em uma delegacia do distrito de Hamirpur, onde a vítima pretendia falar com seu marido após inúmeras tentativas.

Durante a madrugada, a vítima foi chamada pelo subinspetor da polícia local, Rahul Pandey, para abordar a detenção de seu marido e, após um tempo de espera, acabou sendo estuprada pelo agente agente citado junto a outros dois homens agentes. Após a ação, que teria se estendido por duas horas, os oficiais arrastaram a mulher até uma esquina próxima.

Depois de ameaçar e liberar a vítima, os agentes também soltaram o marido dela três horas depois, embora tenham reforçado as ameaças. No entanto, tanto a vítima como seu marido registraram queixa perante o superintendente da polícia do distrito, V.K. Shekhar.

"Foi registrada uma denúncia de estupro contra os policiais da delegacia", assegurou ao jornal local "Hindustan Times Shekhar", que confirmou a prisão do subinspetor Pandey, embora os outros dois agentes tenham conseguido fugir.

"Demos proteção total à mulher e estamos fazendo tudo o que podemos para capturar os dois fugitivos", acrescentou o superintendente de Hamirpur.

ENFORCADA

Mais uma adolescente foi encontrada enforcada em uma árvore nesta quinta-feira, supostamente após ter sido estuprada em Uttar Pradesh no quinto caso semelhante registrado na região nas últimas duas semanas, informou a polícia local.

A jovem de 16 anos foi encontrada nesta manhã em uma árvore nos arredores da cidade de Rajpura. Fontes policiais disseram à agência local "Ians" que a jovem teria sido raptada na noite de ontem, quando sua família se dirigiu a um casamento e a deixou sozinha em casa.

A família da adolescente denunciou o desaparecimento da jovem em uma delegacia ainda na noite de ontem, mas acabou sendo rechaçada pelos agentes. De acordo com os familiares, a menina também teria sido vítima de estupro, uma acusação que ainda está sendo investigada.

"Estamos investigando todas as possibilidades, incluindo a inimizade com alguma pessoa. Mas é muito cedo para qualquer conclusão", disse um policial local à agência "Ians".

Nas duas últimas semanas, quatro casos - com cinco vítimas - de mulheres enforcadas foram registrados no estado de Uttar Pradesh.

O penúltimo caso deles ocorreu ontem, quando uma mulher de casta baixa (dalit), de 45 anos, foi encontrada em uma árvore no distrito de Bahraich.

O filho da vítima assegurou que a mesma foi estuprada e denunciou que, recentemente, sua mãe havia registrado uma queixa à polícia sobre a máfia dos licores local.

No final de maio, duas primas, de 14 e 15 anos, também foram estupradas e enforcadas em uma árvore por um grupo de homens, um caso que gerou protestos em todo o país. Este crime também teve uma ampla repercussão internacional e gerou uma intensa polêmica em relação às denúncias de inação policial.

O governo de Uttar Pradesh, por sua vez, iniciou um serviço específico de atendimento telefônico direcionado às mulheres no estado, o mais povoado do país com quase 200 milhões de habitantes.

Diante desta polêmica relacionada à falta de direito das mulheres, o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, disse ontem que a proteção da mulher deve ser uma prioridade no país.

"Respeitar e proteger às mulheres deve ser uma prioridade para todas as pessoas deste país, já que, para seguirmos nosso caminho rumo ao desenvolvimento, necessitamos respeitá-las e garantir sua segurança", declarou o líder.


Nigéria confirma sequestro de 20 mulheres; Boko Haram é suspeito

Postado em 11/6/2014 em 09:26 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

O governo do Estado de Borno, no norte da Nigéria, confirmaram nesta quarta-feira (11) o sequestro de cerca de 20 mulheres por um grupo de homem armados, supostamente formado por integrantes da milícia radical islâmica Boko Haram.

O fato ocorreu na quinta-feira passada em um assentamento do estado de Borno - reduto político e operacional do Boko Haram -, próximo a Chibok, onde mais de 200 garotas foram sequestradas pelo grupo terrorista no dia 14 de abril.

 "As mulheres foram sequestradas na quinta-feira passada em um assentamento da etnia fulani e levadas pela mesma rota pela que as meninas sequestradas anteriormente foram levadas", explicaram fontes do governo de Borno à Agência Efe.

Além disso, o governo estadual se disse "surpreendido" com o fato dos fundamentalistas terem atacado novamente a região, já que, agora, há uma "grande presença de segurança militar".

De acordo com o jornal local "Leadership", o sequestro ocorreu no momento em que um grupo de homens armados invadiu o assentamento e obrigaram as mulheres a entrar em várias caminhonetes.

"As mulheres foram levadas no momento em que não havia nenhum homem. Os únicos três jovens que estavam lá não puderam ajudá-las", relatou um vigilante local ao jornal citado.

Os três jovens, explicou, também foram obrigados a entrar nas caminhonetes e seguem retidos pelos assaltantes.

"Fomos avisados três horas depois. Tentamos ir atrás deles, mas os veículos que temos não podem ir muito longe, e o aviso chegou tarde demais", relatou o vigilante.

Apesar de nenhum grupo ter reivindicado a ação até o momento, as autoridades, devido às características do sequestro, suspeitam da seita Boko Haram, que ainda mantém parte das 200 meninas sequestradas em meados de abril.

No final de maio, o presidente da Nigéria, Goodluck Jonathan, prometeu uma "guerra total" contra o grupo terrorista, que, além de ter sequestrado as jovens, perpetra ataques quase diariamente no norte do país africano.

Apesar de Borno ser um dos três Estados em que o governo decretou estado de emergência, esta medida não conseguiu frear os ataques da milícia radical.

O grupo terrorista assassinou 12 mil pessoas e feriu outras 8 mil nos últimos cinco anos, segundo o presidente nigeriano.

Boko Haram, que significa "a educação não islâmica é pecado" em línguas locais, luta para impor um Estado islâmico na Nigéria, país de maioria muçulmana no norte e predominantemente cristã no sul.

Desde 2009, quando a polícia nigeriana matou o então líder do Boko Haram, Mohammed Yousef, os radicais mantêm uma sangrenta campanha de violência, a qual se intensificou nos últimos meses.

Com uns 170 milhões de habitantes integrados em mais de 200 grupos tribais, a Nigéria, o país mais povoado da África, sofre múltiplas tensões por suas profundas diferenças políticas, religiosas e territoriais.

 


« Última Página :: Próxima Página »

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...