Criar um Blog-Sexy
Meu Blog-Sexy
Denunciar
Próximo Blog

Modelo chilena presenteia o namorado com sexo a três com outra mulher

Postado em 26/4/2015 em 08:01 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Chilena Daniella Chávez, de 25 anos, revelou que havia rodado vários shoppings e não encontrou um presente ideal

A modelo chilena Daniella Chávez, de 25 anos, revelou à edição mexicana da revista “Playboy” que, após rodar os shoppings e não encontrar um presente de aniversário ideal para o seu namorado, resolveu presenteá-lo com um ménage a trois (sexo a três) com outra mulher.

“Passei dois dias em shoppings atrás do presente perfeito, mas não tive sorte. Um dia antes do aniversário, pedi ajuda a uma amiga em um centro comercial e ela sugeriu que eu desse a ele uma noite de paixão: um trio com outra garota”, disse Daniella, segundo uma reportagem do ' Mirror' . A própria amiga que deu a dica foi a mulher escolhida para o sexo com o namorado.

"Nós jantamos, bebemos e a noite foi ficando quente. Achei fantástico e vale a pena fazer de novo”, disse a modelo da Playboy, de Las Condes, no Chile. O homem virou sensação nacional após a publicação de algumas fotos da noite.

 


Por que a geração Z é tão infeliz?

Postado em 26/4/2015 em 07:53 arquivado em pesquisa - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link


Uma geração infeliz

Membros da geração Z tiveram a sensação de possibilidade ilimitada. Ao invés do conforto das possibilidades proporcionarem uma vida melhor, isso deixou-os sentir-se tremendamente esperançosos sobre as decisões da vida adulta, sua carreira, até o ponto em que os objetivos de um céu de brigadeiro de prosperidade segura que seus pais tanto apontavam não vieram.

Esta equação entre poder tudo e ser especial tinha criado um problema demasiadamente grande a se revolver nesta geração: a infelicidade.

Tudo isso por uma simples fórmula:

    Felicidade = Realidade – Expectativas

A coisa funciona de uma maneira bastante simples. Quando a realidade da vida de alguém é melhor do que eles esperavam, ele fica feliz. Quando a realidade acaba por ser pior do que as expectativas, torna-se infeliz.

Isto leva a outros atributos da geração Z.

Uma geração que não consegue ter foco na vida

Com a internet, você pode aprender qualquer coisa a qualquer hora, basta ver um tutorial, passar 10 minutos na frente do seu monitor e voilá, tornou-se um especialista no assunto. Você não tem tempo (nem saco) para dedicar-se em uma coisa só, por um longo período. Logo, abandona.

Da mesma forma como o conhecimento vem de maneira rápida, ele esvazia-se no mesmo instante. Você até aprende a fazer de tudo um pouco, mas estas pílulas de conhecimento não criarão raízes e deixarão profundidade em você. O resultado é que você não conseguirá ser realmente foda em nada se não se especializar.

A falta de foco e o fato de fazerem tudo ao mesmo tempo cria várias lacunas na geração Z.

Uma geração onde todos são bem sucedidos e felizes

As redes sociais (facebook, twitter, instagram, snapchat, etc) criaram um precipício entre a realidade do nosso cotidiano e aquilo que queremos passar para as outras pessoas. Basta dar uma zapeada nelas e você verá fotos bonitas, ambientes perfeitos, pessoas extremamente inteligentes (e frases fodas), uma galera feliz, vivendo coisas fantásticas.

Quando o espectador observa estas imagens, cria um choque de realidade com sua vida comum, chata e simplória. A grama do vizinho sempre é a mais verde, os momentos que seus amigos passam são sempre os melhores. Não adianta o que faça, sua vida sempre será mais ‘bosta’ do que a dos colegas que compartilharam aquela foto foda no Instagram.

Para mudar este jogo, existem algumas coisas que membros da geração Z precisam aprender.

1# O Sucesso não vem rápido

O mundo não é tão fácil quanto um game de fases. Até chegar a fazer o que gosta (e ser bem remunerado por isso) você terá que se dedicar a fazer muita coisa que detesta.

Grandes carreiras consomem anos de suor, lágrimas e sangue para se construir. Até mesmo os gênios do empreendedorismo levaram décadas, erraram bastante, até terem uma ideia que realmente deu certo. Com o sucesso, eles ainda lidam diariamente com muito mais problemas do que louros da fama.
2# Aceite críticas

Paul Harvey, professor da Universidade de New Hampshire, nos Estados Unidos, fez uma pesquisa onde concluiu que esta geração tem “expectativas fora da realidade e uma grande resistência em aceitar críticas negativas” e “uma visão inflada sobre si mesmo”.

Ele diz que “uma grande fonte de frustrações de pessoas com forte senso de grandeza são as expectativas não alcançadas. Elas geralmente se sentem merecedoras de respeito e recompensa que não estão de acordo com seus níveis de habilidade e esforço, e talvez não obtenham o nível de respeito e recompensa que estão esperando”.
3# Veja se você tem senso de grandeza

Para aqueles contratando membros desta geração, Harvey sugere fazer a seguinte pergunta durante uma entrevista de emprego: “Você geralmente se sente superior aos seus colegas de trabalho/faculdade, e se sim, por quê?”. Ele diz que “se o candidato responde sim para a primeira parte mas se enrola com o porquê, talvez haja um senso inflado de grandeza.

Isso é por que a percepção da grandeza é geralmente baseada num senso infundado de superioridade e merecimento. Eles são levados a acreditar, talvez por causa dos constantes e ávidos exercícios de construção de autoestima durante a infância, que eles são de alguma maneira especiais, mas na maioria das vezes faltam justificativas reais para essa convicção”.

4# Mantenha sua ambição

Embora pareça um adjetivo negativo, ela é mais que necessária caso você queira buscar algo a mais na sua carreira ou na vida. Acomodar-se com as circunstâncias não fará você destacar-se no que faz. Ainda que você não saiba ao certo o que fazer, com tempo, ambição e determinação, isso virá a sua cabeça.
5# Você não é especial (ainda)

Embora você possa construir um império, tenha uma ideia genial, torne-se muito rico e famoso no que faz, agora você não passa de um jovem inexperiente sem muita coisa a oferecer. Trabalhe duro, dedique-se por um bom tempo e, quem sabe, você chega lá?

6# A grama do vizinho não é tão verde quanto você pensa

Esqueça o oba-oba das redes sociais em que mostram as pessoas sempre felizes e vivendo uma vida dos sonhos. Saiba que todas estas pessoas são igualmente indecisas como você, duvidando de suas potencialidades e frustradas. Se você se dedicar as suas coisas, não restará tempo para invejar os outros.

 


Delegado diz que, para se livrar de crime de estupro, suspeito alega que sexo no metrô foi consensual

Postado em 26/4/2015 em 07:52 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Vítima nega a versão; comparsa deve se entregar nesta quarta-feira (8)

 Um dos suspeitos de ter estuprado uma jovem de 18 anos que trabalhava dentro da estação de metrô República afirmou à polícia que o sexo foi consensual. De acordo com o delegado à frente do caso, Osvaldo Nico, nada comprova a versão de Guilherme Lucas Rodrigues, preso nesta terça-feira (7) na zona sul de São Paulo.  O crime foi cometido dentro da cabine de recarga do Bilhete Único.

— Ele fala para jogar a culpa na menina, para sair do artigo do estupro. Isso é história dele. Ela nega completamente.

A polícia ainda procura pelo comparsa, identificado como Rafael. De acordo com Osvaldo, a expectativa é de que Rafael se entregue hoje à tarde na Delpom (Delegacia de Polícia do Metropolitano). O pai disse aos investigadores que iria levar o filho.

— Telefonou para os investigadores e [disse] que não quer a polícia atrás do filho. Disse que vai levar o filho hoje à tarde.

A polícia ainda procura mais dois suspeitos que teriam ficado dentro do carro, do lado de fora do metrô.

A vítima de 18 anos trabalha no quiosque da empresa Prodata Mobility, que fornece sistemas para operadoras de transporte público de passageiros. A mulher terminava seu expediente quando foi surpreendida por Guilherme que a rendeu e a teria estuprado. Rafael, que seria o comparsa do estuprador, teria tentado roubar o cofre do estabelecimento.

A ocorrência só veio a público nesta segunda-feira (6), após denúncia de empregados do Metrô, que alegam que a empresa tentou abafar o caso. O Sindicato dos Metroviários se posicionou por meio de nota sobre o caso.

 


Marido desconfia de traição da esposa e corta os dois pés da mulher com facão

Postado em 26/4/2015 em 07:51 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Um marido decepou os pés de sua esposa com um facão depois de desconfiar que ela estava o traindo.

O homem enfurecido cortou cada um dos pés, na altura do tornozelo, depois de ficar enfurecido com a possibilidade de estar sendo traído pela mulher.

Marcio Matthew Salazar, de 42 anos, foi acusado pelo ataque a Heydi Waleska Hernandez. Salazar, e disse ao jornal La Prensa depois de sua prisão: “Eu sou um homem cristão, mas minha esposa mentiu para mim quando disse que estava saindo com seu irmão em uma missão para Choloma, o que não era verdade. Ontem (sábado) à tarde eu encontrei o meu cunhado e ele me disse que ele não tinha visto minha esposa. Na realidade, minha esposa tinha ido com um primo, mas ela disse que iria voltar para casa às duas da tarde e chegou quatro horas mais tarde, o que me irritou.”

Falando com naturalidade após o incidente, Salavar ainda disse: “Quando ela chegou em casa, peguei o facão que ficava debaixo da cama. Eu não tinha a intenção de matá-la – ela colocou os pés no caminho quando eu estava segurando a faca. Um erro humano, isso é tudo.”

Hernandez perdeu a perna direita na parte do meio e a esquerda na altura do tornozelo.

Salazar continuou: “Foi um momento em que eu fiquei cego pelo ciúme e, embora eu não tenha nenhuma prova de que minha mulher seja infiel, eu tenho suspeitas de possíveis fraudes. Eu sinto muito e talvez não seja tarde demais para me perdoar. Eu a amo e sempre a quis. Foi apenas um pouco de raiva.”

O casal, que vive na aldeia El Rancho, perto de Choloma, em Honduras, tem três filhos. Salazar espera que a esposa o perdoe.

 


Noiva recém-casada esfaqueia marido até a morte após ele gritar nome da ex-mulher durante o sexo

Postado em 26/4/2015 em 07:50 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Uma noiva recém-casada esfaqueou seu novo marido até a morte depois dele acidentalmente chama-la pelo nome de sua ex-mulher durante o sexo.

Svetlana Ilvina, de 45 anos, ficou furiosa quando o esposo, Anatoly, de 47, disse o nome da ex-mulher durante o momento íntimo do novo casal.

O marido tentou pedir desculpas, mas Ilvina não aceitou.

Ela esperou até que ele tivesse ido dormir e depois o esfaqueou repetidamente no peito, dentro de sua casa, na região central da Rússia.

Após o ataque, a mulher chamou a polícia e se entregou.

Um porta-voz da polícia disse: “O casal só esteve junto por três meses e, quando a vítima chamou sua esposa de Olga, que é o nome de sua ex-mulher, a atual decidiu que não poderia perdoá-lo.”

Ilvina agora enfrenta a vida na prisão.

 


Imagens flagram momento em que estuprador tenta violentar mulher antes de ser espancado após vítima usar conhecimentos em artes marciais

Postado em 26/4/2015 em 07:48 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Um suposto estuprador teve uma grande surpresa ao atacar uma mulher que usava uma minissaia, depois que a vítima o atacou usando seus conhecimentos em artes marciais.

O incidente extraordinário aconteceu em Linyi, na província de Shandong, leste da China, e foi capturado por câmeras de segurança.

Jin He é acusado de tentar atacar e abusar da funcionária de restaurante na China.

Jin bateu a porta do restaurante, que já estava fechado, alegando querer usar o banheiro, e atacou à funcionária.

Ela revidou ao ataque usando de técnicas de artes marciais, jogando-o no chão.

A funcionária disse ao agressor para deixá-la em paz enquanto segurava seu pescoço e, em seguida, saiu do restaurante correndo, mas o agressor insistiu no ataque. Ele foi novamente jogado ao chão.

Detetives procuraram e encontraram o agressor, duas semanas depois, e ele será julgado por tentativa de estupro.

 


Homem garante ter tido relações íntimas com alienígena de 3 metros enquanto sua esposa dormia

Postado em 26/4/2015 em 07:48 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Um homem chinês alegou ter tido relações íntimas com um alienígena. O extraterrestre teria 3 metros de altura.

Segundo Meng Zhaofang, o incidente ocorreu quando ele tinha 29 anos. O ser estranho teria o feito levitar e realizado o ato durante 40 minutos, enquanto sua esposa dormia ao lado.

O suposto encontro acabou deixando uma marca em sua coxa. “Em um planeta distante, o filho de um camponês chinês vai nascer”, comentou Meng.

O homem foi submetido a testes de detector de mentiras desde o encontro, ocorrido no ano de 1994. Ele nunca mais viu algum alienígena.

Meng contou ter visto destroços próximos à sua casa, e imaginou ter sido um helicóptero. Ao se aproximar, teria sentido algo atingindo sua testa, e acabou nocauteado. Algumas horas depois, seu amante extraterrestre apareceu.

“Após a relação, ele, então, desapareceu pela parede e eu flutuei de volta para cama”, concluiu.

Maluquice ou seria mesmo verídica a história?

 


Obesa ganha até R$ 4 mil por mês comendo e exibindo saliências em vídeos na internet

Postado em 26/4/2015 em 07:47 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Uma mulher obesa tem arrecadado até R$ 4 mil ao mês com vídeos publicados na internet. Ela se exibe comendo e mostrando suas saliências para seus admiradores.

Sarah Reign trabalha como guarda de segurança, mas aproveita seu tamanho mais avantajado para conseguir um dinheiro extra. A mulher de 26 anos filma a si comendo grandes refeições e doces.

Seus fãs gostam de vê-la comendo bolos inteiros e jogando coberturas doces sobre o corpo. “Eu realmente gosto de comer”, admitiu a mulher.

Sarah afirmou que nenhum colega de trabalho sabe de seu segredo. “Eu como muito de qualquer forma, e pensei que seria divertido fazer isso na frente das câmeras. Eu continua comendo até que fico satisfeita”, disse.

Após o sucesso na internet, alguns clientes começaram a pedir que ela pudesse satisfazê-los de um jeito diferente. Muitas vezes ela é paga para sentar-se sobre eles.

“Foi estranho no início, mas eu realmente faço isso, me sentando em seu rosto ou sufocando-o com minha barriga”, comentou ela sobre a forma como trabalha com o cliente. Apesar disso, ela disse que esse serviço tem um limite: “Ei não realizo o esmagamento nua. Uso um top e shorts pequenos”.

Até o momento ela já teve oito clientes de esmagamento. Alguns admitiram que são obcecados por mulheres obesas.

“Eles comentam que suas namoradas são magras, e que ficam preocupados de serem alvo de piadas caso admitam aos amigos que gostam de meninas gordas”, conclui Sarah.

Antes de começar as gravações dos vídeos, ela pesava 127 quilos. Desde então seu peso subiu para 165 quilos.

 


6 roupas que enlouquecem os homens e você nem imagina

Postado em 26/4/2015 em 07:46 arquivado em pesquisa - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Peças básicas são capazes de deixá-los aos seus pés

Salto alto, vestido preto justo e batom vermelho. Nenhuma combinação pode ser mais sexy do que esta, certo? Errado! Para muitos homens, algumas peças básicas do dia a dia deixam as mulheres muito mais atraentes do que aquele look estrategicamente pensado.

Camiseta branca e calça jeans. A combinação é um clássico e é difícil errar usando um. O corte certo do jeans valoriza as curvas do corpo, deixando a mulher naturalmente mais sexy. Precisa de mais?

Roupas de academia: elas são justas, confortáveis e valorizam o que você tem de melhor. Nenhum homem resiste a essa combinação, mesmo que você esteja toda suada depois do treino.

Camisa: principalmente se for a dele e você estiver usando só uma calcinha por baixo.

Gola alta: Blusas de gola alta são fofas, confortáveis e têm um Q de mistério. E as mulheres só usam no inverno, também conhecida como a estação do aconchego.

Rabo de cavalo: apesar de não se ruma roupa, é um dos principais exemplos de como é fácil ser sexy. Os cabelos presos deixam o pescoço à mostra e dão asas à imaginação.

Roupa social: eles também gostam quando você está usando camisa, salto alto e saia lápis, ou aquela calça que de sexy parece não ter nada. As roupas de trabalho refletem força e independência e eles realmente gostam disso.

 


Crianças transgênero britânicas enfrentam preconceito até de familiares

Postado em 26/4/2015 em 07:41 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

 

 O número de crianças com menos de dez anos que foram encaminhadas para o serviço britânico de saúde devido a problemas de identidade de gênero quadruplicou nos últimos seis anos. A apresentadora da BBC Victoria Derbyshire acompanhou alguns dias na vida de duas das crianças transgênero mais jovens no Reino Unido, com autorização dos pais. No relato abaixo, a história de Lily e Jessica e de como elas tiveram de superar o preconceito na escola e até dentro da própria família.

Lily e Jessica (nomes fictícios), de seis e oito anos, entram na sala rindo e conversando, carregando bolsas cheias de brinquedos, como bichinhos de pelúcia da Hello Kitty e bonecas Monster High. As duas falam sobre os nomes dos brinquedos e apontam quais os favoritos em uma cena comum quando duas meninas brincam.

Mas estas meninas nasceram meninos. Poucos anos depois de seu nascimento, na verdade quando elas começaram a falar, já demonstravam gostar de coisas tipicamente associadas a meninas: vestidos, joias, bonecas e nomes de meninas.

Nada dá pistas de que elas nasceram meninos: as roupas e corte de cabelos são de meninas, o jeito de brincar e conversar. E os nomes que escolheram para proteger suas identidades: Jessica e Lily.

 "Quando decidi que eu era definitivamente uma menina? Por toda a minha vida", diz Lily.

Segundo os pais das crianças, desde muito cedo Lily e Jessica já sabiam das diferenças de gênero. Com o tempo, foram ficando cada vez mais infelizes por terem nascido de um gênero que não viam como sendo o seu.

E não era apenas uma insatisfação comum de uma criança que é obrigada a comer algo de que não gosta ou arrumar o próprio quarto. As duas estavam muito incomodadas e até angustiadas com o fato de terem nascido meninos.

"Se eu tivesse que viver como um menino, ficaria muito triste. Muito triste mesmo. Mas, agora, estou meio que vivendo como uma menina e me sinto muito melhor", afirmou Lily.

Antes de encontrar Lily e Jessica eu estava cética quanto à possibilidade de crianças tão pequenas terem uma noção tão clara de que tinham nascido em um corpo errado.

 Como alguém tão jovem poderia estar certo de pertencer ao sexo oposto, de querer usar roupa de menina, brincar de boneca e com outras meninas da classe? Certamente suas preferências, assim como as de meus dois filhos, em idades semelhantes, poderiam mudar a cada semana.

Mas as duas meninas não pareciam mostrar qualquer dúvida. Os pais de Lily e Jessica contaram que também pensaram que poderia ser apenas uma fase, mas isto já dura vários anos.

Jessica conta que suas matérias prediletas na escola são matemática, leitura, arte e história. E acrescenta que, quando era um menino, era "muito frustrante para mim. Eu sentia como se não me encaixasse".

Houve um tempo em que Jessica não era aceita nem no banheiro da escola, os meninos pensavam que ela era uma menina, mas ela também não podia usar o banheiro das meninas.

Jessica chegou ao ponto de quase não beber água na escola para precisar usar o banheiro apenas quando chegasse em casa.

Em uma ocasião, uma das cozinheiras da escola agradeceu por Jessica ter pego talheres do chão dizendo "bom menino" e Jessica reagiu aos gritos. Foram necessários cinco professores para controlar a situação.

 Papel dos pais

Alguns culpam os pais por esta situação: a forma como eles criam os filhos, mimando-os, ou, de forma inconsciente, "condicionando" a criança pois queriam uma menina ou um menino.

Questionados se acreditam terem feito algo errado, os pais demonstram angústia. Muitos, com filhos mais velhos que se comportavam como "típicos meninos", nunca tinham ouvido falar de transtornos de identidade de gênero.

Jen, a mãe de Lily (também nome fictício), conta que quando Lily tinha quatro anos e ainda era tratada como menino, entrou em seu quarto quando ela estava se vestindo e perguntou: "Uau, posso usar um vestido como este quando crescer?". Jen achou bonitinho, mas pensou que era apenas uma fase ou até que seu filho poderia ser gay.

Na mesma época, Lily também teve ataques quando finalmente colocou um vestido e os adultos tentaram tirar o vestido que ela estava usando.

Isto tudo gerou muita tensão com os avós dela. Em um passeio, a avó tentou impedir Jen de comprar uma mochila rosa para Lily, para não "estimular" o menino.

Para Jen, as dúvidas apenas começaram a se dissipar há dois anos.

 "Assistimos a um vídeo há dois anos. Era um vídeo norte-americano de famílias contando sobre como era ter um filho transgênero, e pensei: 'Meu Deus, é o que estamos passando'", disse.

Mas não houve apenas um momento específico, e sim vários episódios, envolvendo pedidos de brinquedos para meninas, compras de sapatos, entre outros.

Para Ella (nome fictício), mãe de Jessica, a angústia foi maior. Ela se separou do marido e começou um relacionamento com outra mulher, Alexandra. Ella pensou que seu relacionamento poderia ter influenciado Jessica, mas lembra que tem dois filhos mais velhos que continuam se comportando como meninos.

Um parente a acusou de estar "condicionando" o filho. Mas o momento mais difícil foi quando alguém fez um telefonema anônimo para um órgão britânico de proteção à criança acusando a família de "obrigar o menino a viver como menina".

Ella e Alexandra ficaram furiosas e desconfiaram que a ligação foi feita por um membro da família, mas a investigação não deu resultado.

O pai de Jessica também tem dificuldades em aceitar a filha. Ela fica com ele durante alguns finais de semana e, até recentemente, ele não permitia que Jessica usasse saias e vestidos e a chamava por seu "nome de menino". Agora ele aceita Jessica e a menina diz que se sente mais feliz quando precisa visitá-lo.

 'Condição rara e complexa'

Não há números precisos sobre a quantidade de pessoas com transtornos de identidade de gênero no Reino Unido, pois muitas pessoas nunca procuram ajuda.

Os únicos lugares do Reino Unido especializados nestas questões e voltados para crianças e adolescentes com menos de 18 anos são clínicas em Londres e Leeds.

O Tavistock and Portman NHS Trust define a disforia de gênero em jovens como "uma condição rara e complexa onde existe incongruência entre o gênero percebido pelo jovem e o sexo biológico".

Nos últimos seis anos, quadruplicou o número de crianças de dez anos ou menos sendo encaminhadas para estas clínicas. Em alguns casos, as crianças tinham cinco anos ou menos, e, em outros, até três anos.

Especialistas afirmam que a disforia de gênero pode ser muito traumática para uma criança e para a família, principalmente quando a criança chega à puberdade.

O Tavistock and Portman NHS Trust afirma que, no caso de criança, eles a monitoram por um tempo, mas não consideram adequado fazer um diagnóstico formal em crianças muito pequenas.

 Por isso, a abordagem é aconselhamento e sessões de apoio, sem nenhuma intervenção médica, até as crianças chegarem à puberdade, quando poderão ser oferecidos bloqueadores de hormônio, dependendo do caso.

Estes bloqueadores atrasam as mudanças físicas da puberdade, o que dá tempo para a pessoa viver como homem ou como mulher. Depois disso, o paciente poderá pensar em tomar outros hormônios para mudança de sexo, a partir dos 16, e fazer a cirurgia depois dos 18 anos.
Felizes

Existem poucas pesquisas que tentam descobrir a razão de uma pessoa ser transgênero. Uma das mais recentes foi feita pela Escola de Medicina da Universidade de Boston, nos Estados Unidos, no começo deste ano.

Segundo esta pesquisa, existe uma explicação biológica, mas os pesquisadores sugeriram mais estudos para verificar se é algo que ocorre nos genes, nos hormônios ou se há alguma outra razão.

O que se sabe é que a vida para um transgênero pode ser muito difícil, marcada por problemas de aceitação, preconceitos e bullying.

 Os pais de Lily e Jessica tentam proteger as crianças de tudo isto, mas também acreditam que, conversando sobre o assunto e conscientizando as pessoas, podem combater os preconceitos.

E, tudo indica que, no momento, as crianças estão satisfeitas.

Quando questionada se mudará de ideia no futuro e voltará a viver como menino, Jessica responde que não voltaria: nem aos 18 nem aos 40, 50 ou cem anos.

Ela vai à escola com roupas femininas e está satisfeita com o fato de colegas e professores a aceitarem.

"Ela está tão feliz que apenas sorri e está radiante", disse a mãe de Jessica.

A mãe de Lily, por sua vez, quer apenas que a filha seja feliz, aproveite a vida, tenha amigos e vá bem na escola. Como a mãe de qualquer criança de seis anos.

 


Funcionária que recebeu sugestão de aborto durante gravidez de gêmeos receberá R$ 15 mil de indenização

Postado em 26/4/2015 em 05:34 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

 

Uma assistente de atendimento que foi transferida de unidade e rebaixada de função ao retornar da licença-maternidade receberá R$ 15 mil por assédio moral da Cooperativa de Crédito Mútuo dos Médicos de Porto Alegre (Unicred). A decisão foi tomada pela Segunda Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST).

A especialista em previdência privada descobriu, em abril de 2008, que estava grávida de gêmeos e, devido a complicações na gestação por descolamento da placenta, entrou de licença médica. A empresa questionou ao obstetra a necessidade do afastamento. Uma das testemunhas levadas pela assistente confirmou que ela tinha problemas com a diretoria e com o gerente da agência, que consideraram a gravidez um problema porque ela era a única especialista em previdência privada. A mulher chegou a ouvir, inclusive, a sugestão de que fizesse um aborto.

Após a licença-maternidade, a funcionária foi transferida para uma agência menor na função de caixa, o que representava, a seu ver, rebaixamento de cargo, “em nítida represália por ter ‘ousado' engravidar e afastar-se do trabalho”. Segundo o processo, ela passou a sofrer pressão psicológica para pedir demissão, mas não pediu desligamento porque os filhos recém-nascidos precisavam de acompanhamento médico constante. Sendo assim, ela não podia abrir mão do plano de saúde da empresa. Ao fim do período de estabilidade foi demitida, passando a sofrer de depressão.

O juízo de primeiro grau indentificou o assédio moral e determinou uma indenização em R$ 15 mil. Sem conseguir reformar a sentença no Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (RS), a empresa recorreu ao TST, que confirmou as decisões anteriores.
 


Vítima de assédio sexual no trabalho será indenizada

Postado em 26/4/2015 em 05:34 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

 

Uma empresa terá que pagar uma indenização por dano moral a uma operadora de produção que foi alvo de propostas de cunho sexual de seu supervisor, que prometia efetivá-la no emprego caso saísse com ele. A decisão foi tomada pela Segunda Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST).

No processo, a operadora disse que passou a evitar o supervisor após saber de suas intenções sexuais e que, por receio, não contou aos superiores, pois o supervisor tinha dez anos na empresa e ninguém acreditaria nela, “que trabalhava sempre nervosa, acuada e constrangida”. Os depoimentos de colegas de trabalho confirmaram os fatos.

O juízo da 1ª Vara do Trabalho de Araucária (PR) ouviu testemunhas e constatou a influência do supervisor nas admissões e dispensas. Assim, convenceu-se do assédio sexual e determinou uma indenização por dano moral de R$ 5 mil.

No recurso ao TRT da 9ª Região (PR) a empresa alegou que os depoimentos eram inconclusivos, pois suas testemunhas nunca presenciaram conduta suspeita do supervisor. A empresa recorreu ainda ao TST, que confirmou as decisões anteriores.
 


Professor trabalhava como stripper e ator de filme pornô e é afastado de escola

Postado em 26/4/2015 em 05:33 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Benedict Garrett, de 31 anos, era apenas conhecido como professor de educação sexual em uma escola secundária na Inglaterra. Mas o que poucos sabiam é que o homem tinha uma vida dupla: atuava como stripper e ator de filme pornô. Agora, Garrett é acusado de arrecadar dinheiro sob o pseudônimo "Johnny Anglais" e que tem site mostrando detalhes de seu trabalho como um stripper.

Segundo o Conselho Geral de Ensino do painel em Birmingham, Garrett "realizou um trabalho de natureza pornográfica e em lugar público", enquanto empregado pela Beal na High School, em Ilford, no condado de Essex, entre 1º de janeiro de 2008 e 16 de julho de 2010. Na audiência, o conselho disse ainda que Benedict ultrapassava os limites da relação professor/aluno por sua postura fora das salas de aula. Garrett, por sua vez, disse estava sempre aberto para conversar com os alunos e até relembrou um episódio com um aluno de 7 anos. "O estudante me perguntou o que é um vibrador e eu respondi o que era", contou o professor, que acabou sendo suspenso da escola.
 


Professora demitida por participar de filmes pornôs vai recorrer da decisão

Postado em 26/4/2015 em 05:33 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Uma professora de ciências demitida da escola, na Califórnia (EUA), acusada de participação em filmes pornôs, vai recorrer da decisão e quer voltar a dar aulas. Stacie Halas, de 32 anos, foi demitida na quarta-feira passada da escola Richard B. Haydock, na cidade de Oxnard.

O caso veio à tona no mês passado, depois que alunos disseram ter visto imagens da professora num filme pornográfico na internet. Inicialmente, não se confirmou que a atriz era Stacie. Depois de aberta uma investigação, concluiu-se que Stacie teria participado de vídeos pornográficos, alguns com o nome Tiffany Six, antes de assumir o cargo de professora no colégio, em 2009. Durante a investigação, a escola colocou a professora em licença administrativa remunerada. Mas, na quarta-feira, o conselho escolar decidiu, por unanimidade, demiti-la.

O advogado Richard Schwab confirmou ao jornal "Ventura County Star" que sua cliente vai recorrer da decisão. Segundo Schwab, o trabalho como atriz pornô é "uma atividade legal, dentro de um negócio vibrante na Califórnia". Ele argumentou ainda que a decisão de demiti-la é baseada numa conduta de época anterior a ela ter se tornado professora.
 


Professor é condenado a três anos de prisão por fazer vídeo de crianças no vestiário

Postado em 26/4/2015 em 05:32 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

 

O professor de uma escola primária na região de Essex, na Inglaterra, foi condenado a três anos de prisão por filmar alunos de 9 e 8 anos trocando de roupa, após a aula de natação. Matthew Ross, 32 anos, publicou o vídeo na internet para que outros pedófilos pudessem acessar.

A notícia foi publicada no site do jornal “The Mirror”. A publicação chama o professor de “depravado” e afirma que ele escondeu a câmera embaixo da própria camisa, para filmar as cenas no vestiário. Matthew foi preso em julho do ano passado, mas condenado nesta segunda-feira.

- O que faz desse caso mais sério ainda é que você abusou da sua posição de confiança - disse o juiz John Lodge, no tribunal. - O vídeo das crianças se espalhou pela internet, graças ao seu comportamento mau e miserável - concluiu.

Quando o vídeo foi descoberto pela polícia no computador de Matthew, ele já havia sido demitido há seis meses. As autoridades chegaram ao professor por causa de uma investigação contra o ex-namorado dele, em outro caso. A escola dispensou Matthew porque certo dia ele chegou drogado para dar aula.

Havia mais de 700 imagens de pornografia envolvendo animais, e outras imagens com crianças no computador de Matthew. O professor admitiu a acusação de espionar as crianças. Se disse culpado também por produzir, possuir e distribuir imagens impróprias de crianças.
 


Professora de Direito se confunde e envia mensagem com pornografia para os alunos

Postado em 26/4/2015 em 05:31 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

 

Uma professora de Direito com doutorado em Harvard, nos Estados Unidos, acidentalmente enviou um e-mail com um vídeo pornô para seus estudantes. Segundo o site americano “Above The Law”, Lisa McElroy, que leciona na Universidade de Drexel, na Filadélfia, se equivocou na hora de enviar a mensagem, e acabou anexando o conteúdo errado.

Ela escreveu “Acho que esse artigo seria interessante para todos vocês”, e encaminhou a mensagem para os estudantes do curso de redação jurídica. Os alunos começaram a comentar sobre assunto nas redes sociais, e, agora, a professora será investigada pela conduta. A universidade divulgou um comunicado sobre o caso: “Drexel vai investigar todas as denúncias de comportamentos inadequados de natureza sexual que possam ter impacto na nossa comunidade”, informa o texto no site “Philly.com”.
 


Japonês é detido por sexo pago com 12 mil mulheres, incluindo menores

Postado em 26/4/2015 em 05:30 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Ex-diretor de colégio foi preso após denúncia de adolescente de 13 anos.
Yuhei Takashima catalogou de maneira minuciosa fotos das mulheres.

 Um ex-diretor de colégio japonês foi detido nesta quarta-feira sob a suspeita de ter mantido relações sexuais pagas com mais de 12 mil mulheres, incluindo menores de idade, durante muitas viagens às Filipinas, informa a imprensa local.

O homem foi detido depois da apresentação de uma denúncia de uma adolescente de 13 anos, vítima do acusado.

Yuhei Takashima catalogou de maneira minuciosa quase 150 mil fotos das mulheres em 400 álbuns, em um período de 27 anos, supostamente porque desejava "guardar recordações" das relações, informaram a agência de notícias Jij e outros meios de comunicação.

Takashima, de 64 anos, afirmou à polícia que começou a pagar por suas relações sexuais quando foi enviado por três anos a uma escola japonesa em Manila, em 1988, segundo a agência Jiji.

Depois, ele estabeleceu um ritmo de três viagem por ano às Filipinas, acumulando um total de 65 estadias, de acordo com a imprensa.

O japonês teria mantido relações sexuais com 12.600 mulheres, de 13 a 70 anos.

A polícia de Kanagawa, perto de Tóquio, não confirmou as informações da imprensa.

 


Imagens mostram momento em que esposa traída arranca roupa de amante do marido no meio da rua

Postado em 26/4/2015 em 05:26 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Uma mulher acusada de dormir com um homem casado foi arrastada para a rua pelos cabelos, além de ser despida e chutada na cabeça em plena luz do dia.

A mulher, de 20 anos, foi filmada tendo a calcinha puxada e rasgada na frente de uma multidão de pedestres que assistiam a cena.

Ela foi atacada pela esposa de um homem que é acusado de ter um caso com ela.

O vídeo flagrou as mulheres em uma briga enquanto dezenas de pessoas assistiam sem reação, e ninguém tentou ajudar a suposta amante.

Mulher acusada de dormir com um homem casado foi arrastada para a rua pelos cabelos, além de ser despida e chutada na cabeça em plena luz do dia.

Até mesmo os policiais disseram que não vai investigar o caso por não terem recebido uma denúncia.

O ataque aconteceu no norte da China, em Datong City. Ele pode ser visto aqui.

 


Imagens mostram suspeitos de estuprar funcionária dentro de estação do Metrô

Postado em 26/4/2015 em 05:25 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Crime ocorreu na quinta-feira (2); um dos suspeitos foi preso, mas outro continua foragido

 Imagens de câmeras de segurança mostram os suspeitos de terem estuprado uma mulher na estação República do Metrô, na região central de São Paulo, na noite de quinta-feira (2). O crime foi cometido dentro da cabine de recarga do Bilhete Único.

As imagens, divulgadas pela Delpom (Delegacia do Metropolitano), mostram os dois homens caminhando pela estação. Um dos suspeitos, Guilherme Lucas Rodrigues, foi detido na zona sul de São Paulo. A polícia ainda procura pelo comparsa, identificado como Rafael.

A vítima de 18 anos trabalha no quiosque da empresa Prodata Mobility, que fornece sistemas para operadoras de transporte público de passageiros. A mulher terminava seu expediente quando foi surpreendida por um homem que a rendeu e a estuprou. Um segundo criminoso, comparsa do estuprador, teria tentado roubar o cofre do estabelecimento.

A ocorrência só veio a público nesta segunda-feira (6), após denúncia de empregados do Metrô, que alegam que a empresa tentou abafar o caso.

 


Amigos de infância planejam se casar depois que um deles virou mulher

Postado em 26/4/2015 em 05:25 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Christopher Dodd e Kevin, que foram amigos de infância na Inglaterra, planejam se casar depois que um deles se tornou mulher.

Dois amigos de infância que jogavam futebol juntos estão prestes a se casar depois que um deles se tornou mulher.

Christopher Dodd, de 24 anos, e Fay Purdham, de 27, passaram a formar um casal depois que o mais velho passou por uma cirurgia de mudança de sexo quando tinha 23 anos.

Christopher e Fay cresceram juntos, como meninos, antes de perderem o contato quando adolescentes.

Depois Fay, que nasceu se chamando Kevin, começou sua transição para se tornar uma mulher, tomando hormônios e, mais tarde, submeteu-se a uma cirurgia de mudança de sexo.

Christopher contou que se apaixonou por Fay quando a viu em sua festa de aniversário de 21 anos.

Ele não sabia que se tratava de Kevin e, mesmo depois que soube, não conseguia ver o amigo de infância nele. Para ele “se tratava de uma linda mulher”.

Fay contou que ela e Christopher eram inseparáveis quando crianças e que passavam horas jogando futebol, mas mencionou que já sabia que era diferente dos outros garotos.

Ela contou que adorava brincar de boneca e que se descobriu gay aos 12 anos.

Ela também disse que quando se separaram na adolescência, começou a sentir falta de Christopher e soube que gostava dele como homem.

Atualmente eles vivem juntos em South Bank, Middlesbrough, Inglaterra, e pretendem se casar.
 


« Última Página :: Próxima Página »

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...