Criar um Blog-Sexy
Meu Blog-Sexy
Denunciar
Próximo Blog

A caminho do trabalho, mulher é estuprada e tem R$ 25 roubados

Postado em 30/10/2014 em 09:30 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Suspeito foi preso em flagrante. Crime aconteceu na cidade de Luziânia

Um homem foi preso na manhã desta segunda-feira (6) acusado de estuprar uma mulher no Jardim Ingá, Luziânia, cidade goiana do Entorno do Distrito Federal. A vítima foi abordada às 6h30, quando ia para o trabalho, ameaçada com uma arma e levada para um lote abandonado. O acusado ainda roubou R$ 25 da vítima.

Avisada, a polícia fez um patrulhamento na região e encontrou o suspeito próximo a uma garagem de ônibus da cidade. O suspeito foi encaminhado para uma delegacia da cidade, junto com a vítima para que os depoimentos fossem prestados.

 


Mulher tem relações íntimas com filho de 12 anos na frente de webcam para que seu parceiro pudesse assistir pela internet

Postado em 30/10/2014 em 09:24 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Uma mulher de 39 anos foi presa por conta de um crime abusivo. Ela teve relações intimas com seu filho de 12 anos enquanto seu parceiro depravado observava tudo pela internet.

A mãe usava fones de ouvido para que seu parceiro pudesse “comandar a cena”. Ela abusou da criança em seu quarto.

O menino traumatizado contou à polícia que a mãe havia dito que queria lhe dar uma “lição sobre sexo”.

O crime revoltante foi descoberto quando a acusada apresentou uma queixa sobre seu parceiro relacionada a um abuso doméstico, e acabou “deixando escapar” que havia abusado do filho mais velho. A mulher também é mãe de outra criança.

Uma mulher foi presa por conta de um crime abusivo. Ela teve relações intimas com seu filho de 12 anos enquanto seu parceiro observava tudo pela internet.

A mulher não pode ter o nome revelado como forma de proteger a identidade da criança. Ela foi presa por três anos e três meses. Seu parceiro até o momento não foi condenado.

O incidente ocorreu em Bristol, na Inglaterra.

A acusada ainda perdeu a guarda dos dois filhos. “Ela está absolutamente devastada pela perda dos filhos e pelo que ela fez”, comentou o advogado de defesa da acusada.

Um relatório psiquiátrico comprovou que a mulher sofre de transtorno de personalidade que a deixa suscetível a ter relacionamentos abusivos se tornando dependente de seus parceiros violentos.

 


Com os cuidados adequados, gravidez na adolescência ajuda no amadurecimento da futura mamãe

Postado em 30/10/2014 em 09:22 arquivado em dicas sobre sexo - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Acompanhamento terapêutico é indicado para que jovens entendam a nova situação

Segundo dados do Ministério da Saúde, o número de mulheres que foram mães antes dos 20 anos diminuiu no Brasil. Em 2000, cerca de 750 mil adolescentes deram à luz, já em 2012 foram 536 mil novas mamães. Algumas dessas gestações consideradas precoces acontecem planejadamente, outras não. Entenda um pouco mais sobre o assunto

Ao contrário do que muitos imaginam, não é apenas a gestação tardia que é considerada de risco, mas também a gravidez precoce. Isso acontece porque o corpo da adolescente ainda não está totalmente pronto para ter um bebê. Quanto mais jovem a mulher, maior o risco. Ela pode apresentar desde infecções uterinas até problemas no parto numa incidência maior que mulheres que engravidem aos 25 anos, por exemplo

A chance de desenvolverem pré-eclâmpsia, que é o quadro de hipertensão na gestação é cerca de cinco vezes maior entre adolescentes. A anemia, que pode, inclusive, levá-la a um parto prematuro, é outro risco associado à gravidez precoce 

Quando se fala em gravidez na adolescência, o componente emocional também é muito importante. A chance de depressão pós-parto ou rejeição ao bebê é muito maior entre jovens que ainda não entraram na fase adulta do que com outras mamães. Isso acontece porque a responsabilidade que uma criança traz é, muitas vezes, pesada demais para um adolescente. É bom frisar que isso não é uma regra, apenas acontece com uma frequência maior nessa faixa etária

Não é regra, mas muitos adolescentes têm como base de sua alimentação fast-foods, doces, refrigerantes e todas essas besteiras, que apesar de serem consideradas saborosas por muitos, fazem mal à saúde, especialmente a uma gestante. É importante ter uma alimentação balanceada para que o bebê receba todos os nutrientes necessários e também para evitar que a mamãe tenha algum problema de saúde ou engorde mais que o recomendado, normalmente entre 9 e 13 kg. Por isso, é sempre bom lembrar, que o pré-natal é essencial para que toda a gravidez transcorra da melhor maneira possível

É importante que a adolescente se sinta acolhida pela família, para conseguir ter uma gravidez tranquila. Depois do choque que é se descobrir grávida, no caso de uma gestação sem planejamento, nada melhor que poder contar com o apoio daqueles que a cercam. O essencial é ter em mente que um filho em qualquer fase da vida muda sua vida para melhor.

Se você quis ser mãe jovem ou engravidou acidentalmente, lembre-se que terá algo único com seu filhote: a chance de descobrir o mundo ao lado dele, já que os dois estarão diante de inúmeras novidades. Aproveite essa chance de ver a vida acontecer junto com seu novo parceirinho

 


Sabonetes íntimos: mocinhos ou vilões?

Postado em 30/10/2014 em 09:21 arquivado em dicas sobre sexo - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Algumas mulheres gostam, outras não gostam, e há as que afirmam que não faz efeito. As opiniões são controversas sobre as vantagens ou desvantagens dos sabonetes íntimos. Inclusive entre os profissionais. Há os que recomendam e os que não indicam. Quando a controvérsia é a regra, o bom senso deve prevalecer.

Vamos entender qual é a principal diferença entre os sabonetes corporais e os que são feitos para a higiene íntima feminina.
 
A flora vaginal normal é muito importante para manter um equilíbrio harmônico entre agentes microbianos que habitam a região vulvar e vaginal. Essa flora natural impede a ação de organismos patogênicos que podem causar vulvovaginite com sintomas desconfortáveis, como corrimento, prurido e ardor local, além de dor durante a relação sexual.
 
Importante saber que essa flora necessita de condições de pH idealmente mais baixas, ao redor de 4,0 ou 4,5 para manter-se viável e funcionante. O pH indica se um meio é ácido (menor de 7), neutro (igual a 7) ou alcalino (acima de 7). Os sabonetes corporais, em sua grande maioria, tem o pH mais alto, ao redor de 8,0 ou 9,0. Resultado: o uso constante destes sabonetes na região genital pode alterar a composição da flora natural de defesa, deixando as mulheres mais expostas ao agressores.
 
O sabonete íntimo, por sua vez, tem um pH mais baixo, ao redor de 5,0 ou 6,0, o que favorece o desenvolvimento da flora natural normal. Por isso, seu uso protege as mulheres de vulvovaginites de diferentes etiologias.
 
Na prática diária, porém, observamos 3 situações decorrentes do uso destes sabonetes íntimos:
 
1) Uso aprovado
Algumas mulheres observam vantagens no uso do sabonete íntimo, com melhora dos sintomas desconfortáveis e contínuos das vulvovaginites de repetição.
 
2) Indiferença
Usar ou não usar é indiferente. Para estas mulheres o sabonete íntimo pode ser ou não uma opção. Sem vantagens e sem desvantagens.
 
3) Uso reprovado
O uso de quaisquer produtos de higiene, principalmente em regiões mais sensíveis, pode acarretar reações adversas em algumas mulheres. Pode ocorrer, por exemplo, ressecamento excessivo da região genital, o que causa muito prurido e desconforto.
 
Não há, portanto, consenso. Mas em um ponto não há discussão. Todos são unânimes: manter a higiene íntima, da forma mais adequada e apropriada para cada mulher, é fundamental para uma vida mais saudável.


Por que o ser humano ainda tem pelos pubianos?

Postado em 30/10/2014 em 09:17 arquivado em dicas sobre sexo - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Este é um mistério que vem intrigando a humanidade por muito tempo — especialmente nos últimos anos, quando tantas pessoas estão dispostas a usar de todos os artifícios para remover seus pelos. Mas qual seria o propósito dos pelos pubianos e dos pelos das axilas? Seria só a mãe natureza tirando uma da nossa cara? Embora não exista uma resposta definitiva, há várias teorias acerca dos motivos de termos pelos na região do púbis e nas axilas. Uma delas é perfeitamente razoável. As outras, nem tanto.

Entre as teorias que têm furos está a que diz que a função dos pelos seria a redução do atrito, já que a fricção da pele pode causar um imenso desconforto em nossas partes sensíveis. Assim, os pelos seriam uma espécie de barreira multiuso, que evitaria a irritação e também reduziria as chances de se pegar uma DST — algo como uma camisinha natural. A teoria até faz algum sentido, mas várias pessoas reclamam de irritações nas axilas mesmo quando não raspam os pelos. E, bom, não é como se uma cortina de cabelo pudesse te salvar de pegar uma DST.

Quanto aos pelos pubianos atuarem como proteção contra a fricção durante as relações sexuais, como alguns sugerem, seria necessário um bom tempo de, hm, sexo entusiasmado para justificar uma proteção permanente. Se essa proteção é necessária para você, nós só podemos te dar os parabéns.

Outra sugestão para explicar a existência dos pelos pubianos é que eles agem como uma espécie de cobertor para os órgãos genitais. Isso parece plausível até você parar para pensar na localização dos pelos pubianos nos homens, que não estão exatamente cobrindo tudo o que precisa ser protegido. Parece que a mãe natureza fez um ótimo trabalho criando uma cobertura de pelos pubianos perfeita para as mulheres, que impede que a sujeira entre na vagina, mas os rapazes não têm proteção nenhuma em torno da uretra. Então, ao menos para as mulheres, os pelos genitais exercem a mesma função que os pelos que temos no nariz, as sobrancelhas e os cílios dos olhos.

Mas como em muitos outros casos na natureza, a principal teoria sobre o motivo de nós ainda termos pelos pubianos e nas axilas é a que diz que eles servem para ajudar a encontrar parceiros sexuais. Essa teoria tem como base o fato de que os pelos pubianos, diferentemente do cabelo, começam a crescer durante a puberdade, mais ou menos no mesmo momento em que as glândulas sudoríparas apócrinas se tornam ativas e começam a secretar uma substância oleosa que contém uma variedade de proteínas. Existe uma concentração de glândulas apócrinas nas axilas e nos genitais, embora existam algumas poucas delas em outros lugares do corpo. No entanto, elas não estão bem distribuídas pelo corpo, como, por exemplo as glândulas sudoríparas. Além disso,  a quantidade de pelos nas regiões genitais e nas axilas começa a diminuir quando as pessoas chegam aos cinquenta anos, provavelmente outra indicação de que os pelos estão ali para te ajudar a encontrar um parceiro sexual.

Para sermos mais específicos, alguns teorizam que os pelos do corpo existem para ficarem embebidos em feromônios potentes que servem para atrair parceiros. Essas secreções são inicialmente inodoras, mas acabam se transformando num cheiro almiscarado depois que vários micróbios penetram nelas. Um parceiro em potencial pode sentir o cheiro e o corpo o usa como um indicador de que você está pronto para ser cortejado.

Além disso, cada indivíduo exala um aroma diferente, graças a um sistema conhecido como complexo de histocompatibilidade (MHC). Estudos, como um no qual mulheres aspiraram o cheiro deixado em camisetas por homens que não haviam usado desodorante, mostraram que quanto maior a diferença entre os MHCs das pessoas, mais atraídas elas se sentirão uma pela outra. Embora a pesquisa não tenha sido conclusiva, evidências apontam que quando um casal com MHCs bastante diferentes têm um bebê, pode-se esperar uma taxa de aborto natural abaixo da média. Também acredita-se que quando maior for a diversidade genética, menos suscetível a doenças a prole se torna, o que sugere que obedecer seu nariz na hora de procurar um parceiro é uma vantagem evolutiva.

Bônus:

    Raspar os pelos da região pubiana não é nada novo na história. Desde os antigos egípcios, a tendência aparece, some e depois aparece de novo. Por exemplo: no século XV, era comum que as mulheres raspassem os pelos pubianos por razões de higiene, particularmente para ficarem livres de piolhos. Agora imagine ter que fazer isso com uma navalha…
    Embora a prática da depilação exista há eras, no século XIX os britânicos levaram a coisa a outro nível. Naquela época, era comum raspar os pelos pubianos e dá-los ao seu amante como presente. Os homens prendiam esses pelos em seus chapéus e ter uma vasta coleção de pelos para exibi-los para os amigos era uma sensação na época. O Rei George IV tinha uma coleção de pelos de suas várias amantes guardados dentro de uma caixa de rapé. Essa caixa está guardada atualmente na Universidade de St. Andrews, na Escócia.
 


Veja seis atitudes românticas que funcionam e seis consideradas cafonas

Postado em 30/10/2014 em 09:15 arquivado em dicas sobre sexo - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Embora o que é considerado ou não romântico seja um conceito subjetivo, há no imaginário coletivo ideias de atitudes mais ou menos românticas. Algumas sempre darão certo e não perdem o frescor; outras, no entanto, parecem datadas e até meio ridículas hoje em dia. Veja quais são.

 


PRESENTEAR COM COISAS MEIGAS: era comum, entre os casais de gerações anteriores, trocar presentes fofos, como bichos de pelúcia e caixas decoradas repletas de bombons em formato de coração. Hoje, o que mais importa é acertar no gosto pessoal e na funcionalidade do mimo. "Nem todas as pessoas gostam de bichinhos de pelúcia, por exemplo. Além do mais, eles podem passar a imagem de uma relação infantil. Já com os chocolates é preciso ter cuidado... Numa época em que quase todos estão de dieta, pode ser um furo", fala psicóloga Lígia Baruch, mestre e doutoranda em psicologia pela PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo)

DEMONSTRAÇÕES EXAGERADAS DE AFETO: das serenatas de antigamente aos telegramas animados em carros com megafone e posts melosos em redes sociais, o exagero (mesmo com a melhor das intenções românticas) costuma transmitir uma imagem cafona. Nem todo mundo gosta de estar sob os holofotes e muitos ainda preferem que o amor seja demonstrado a sós, e não perante uma plateia. "Quem apela para esse tipo de excesso costuma ter como motivação a necessidade de aparecer. Ações exibicionistas passam a sensação de demonstração de poder", explica a psicóloga e psicodramatista Adelsa Cunha, co-organizadora do livro "Por Todas as Formas de Amor - O Psicodramatista Diante das Relações Amorosas" (Ed. Ágora)

PEDIR OU EXIGIR PROVAS DE AMOR: fazer pedidos ao par, começando com a frase "se você me ama", como: pare de falar com o(a) "ex"; não saia sem mim; sempre esteja a meu lado em tudo; largue seu emprego por mim etc. As opções são vastas e a condição, antiquada. "Não se exige provas de amor. Amor se oferece e se doa, não se prova. Quando tais pedidos começam a entrar em questão, é porque a relação está perdendo algo essencial e fundamental, a comunicação", diz o psicólogo clínico e coach João Alexandre Borba, de São Paulo (SP). Além disso, em um período em que homens e mulheres vêm apostando na igualdade e no respeito à individualidade como base de seus relacionamentos, a ideia de que o romantismo precisa sempre estar associado a sacrifício pessoal é ultrapassada

 APOSTAR NA DUPLA "CHICLETE COM MEL": a não ser na adolescência, em que tudo precisa ser vivido intensa e exageradamente, formar um casal grudento do tipo que faz tudo junto (tudo mesmo, de frequentar a academia a criar um perfil único no Facebook) é o exemplo mais enjoativo e datado de romantismo. "Ninguém gosta de alguém pendurado em si 24 horas por dia. Até pode achar engraçadinho no início do namoro, mas, depois, vai achar um horror", fala Ana Maria D'Alessandro de Camargo, psicóloga da capital paulista. Segundo a especialista, estar junto não significa estar colado. "É preciso respeitar o espaço do outro e respeitar o próprio espaço. Demonstrar afeto não significa deixar o par sem respirar. É cafona prender uma pessoa a uma situação e não deixá-la ter liberdade", declara

SÓ O HOMEM PAGAR TUDO, SEMPRE: antigamente, as mulheres não trabalhavam e, quando tinham uma renda, em geral era muito mais baixa do que a do homem. Portanto, fazia sentido um sujeito bancar todas as despesas do casal. "Hoje, é comum as mulheres se posicionarem no momento de pagar as contas, não somente para ajudar financeiramente, já que muitas trabalham e são independentes, mas também como gesto de igualdade e companheirismo", diz o psicólogo clínico e coach João Alexandre Borba. Ainda pega bem, no entanto, que o homem se ofereça para pagar a conta do restaurante no primeiro encontro. É uma atitude que reforça o interesse e sempre vai soar como romântica

TER UMA MÚSICA DO CASAL E FICAR OUVINDO MIL VEZES: para a psicóloga Lígia Baruch, essa atitude pode passar uma imagem adolescente e cafona justamente pelo excesso. Já o psicólogo João Alexandre Borba, diz que, assim como todos nós temos o nosso cheiro específico, a música seria uma espécie de identidade auditiva do casal. "Nada melhor que estar dirigindo e escutar no rádio a 'nossa música'. Mas tome cuidado para não exagerar, pois tudo que é exagerado perde seu valor", diz

Embora o que é considerado ou não romântico seja um conceito subjetivo, há no imaginário coletivo ideias de atitudes mais ou menos românticas. Algumas sempre darão certo e não perdem o frescor; outras, no entanto, parecem datadas e até meio ridículas hoje em dia. Veja quais são. Por Heloísa Noronha, do UOL, em São Paulo

MANDAR FLORES: presentear com um belo buquê é uma atitude romântica que dificilmente vai sair de moda. Segundo a psicóloga Lígia Baruch, é algo que está registrado no inconsciente coletivo como uma ação de reverência e amor. Mesmo que as pessoas que recebam nem gostem tanto assim de flores, o gesto nunca deixa de ser valorizado

LIGAR PARA DIZER "EU TE AMO" AO LONGO DO DIA: hoje em dia, manda-se mais mensagens de texto do que propriamente telefonar. No entanto, seja qual for a maneira de se comunicar, entrar em contato com a pessoa amada só para saber se ela está bem é um sinal de romantismo e de carinho. "Trata-se de uma atitude revigorante, que traz segurança, aquece o coração e melhora o astral do dia. É difícil alguém não gostar", comenta o psicólogo João Alexandre Borba

ESCREVER CARTAS OU BILHETINHOS: em uma época de comunicação virtual/digital, escrever algo de próprio punho para o par se torna algo memorável. Não precisa, necessariamente, ser uma declaração de amor de páginas e mais páginas: um recado fofo, mesmo que seja para comunicar algo do dia a dia, pode surtir um efeito tremendamente positivo se tiver alguma gracinha ou mensagem personalizada no final. "Mas se quiser surpreender para valer, esconda um bilhete amoroso sob o travesseiro, na gaveta ou cole-o no espelho do banheiro ou no vidro do carro", diz o psicólogo João Alexandre Borba

 LEMBRAR AS DATAS IMPORTANTES: investir em comemorações é algo vital para o relacionamento do casal, principalmente se as datas tiverem a ver com sua história. São rituais como esses que constroem uma trajetória a dois e fortalecem o vínculo afetivo, de acordo com os especialistas. "Lembrar as datas especiais é sinal de que a pessoa dá importância a tudo aquilo que foi vivido com o outro, que se sente amado, valorizado", diz Adelsa Cunha, psicóloga

 PREPARAR UM JANTAR ESPECIAL: "Cozinhar para alguém em um momento especial é um ato também bastante alicerçado no inconsciente coletivo como cuidado e amor. Sempre dá certo", conta a psicóloga Lígia Baruch. "O que percebo é que, hoje em dia, está na moda os homens prepararem um jantar romântico para as parceiras. Acho isso ótimo", completa a especialista

 GENTILEZAS MASCULINAS: embora muitas mulheres digam que não façam questão de que os homens abram a porta do carro ou puxem a cadeira no restaurante para que se sentem, aqueles que apostam nesse tipo de gentileza sempre ganham alguns pontinhos extras. "São gentilezas que, na minha opinião, nunca saem de moda. Porém, não devemos esquecer que até a gentileza tem de ser adequada, adaptada à situação. Talvez isso, hoje, para as mulheres, não seja imprescindível, mas ainda é bem-vindo", diz a psicóloga Adelsa Cunha. Para a psicóloga Lígia Baruch, essas posturas ainda são apreciadas por conta de resquícios da antiga necessidade feminina de sentir a proteção masculina. "Essas atitudes estão mais restritas, atualmente, aos rituais dos primeiros encontros. Com o passar do tempo e pela necessidade de praticidade no dia a dia, vão perdendo o sentido e caindo em desuso", comenta

 


Álcool torna os sorrisos mais contagiantes para os homens, diz estudo

Postado em 30/10/2014 em 09:07 arquivado em pesquisa - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

 

Beber pode tornar os homens mais sensíveis aos sorrisos dos outros, segundo pesquisa feita nos Estados Unidos. A conclusão pode ajudar a explicar por que os homens são cerca de 50% mais propensos a beber excessivamente do que as mulheres.

O estudo foi realizado por pesquisadores da Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos, e publicado na revista Clinical Psychological Science, da Associação Americana de Psicologia.

Os pesquisadores selecionaram aleatoriamente 720 bebedores sociais saudáveis, de ambos os sexos, com idades entre 21 e 28 anos, que foram separados em grupos convidados para sentar e beber numa mesa.

Uma parte recebeu bebida alcoólica (vodca com suco de cranberry), enquanto outra, uma bebida não alcoólica ou uma bebida sem álcool descrita como alcoólica. Todos receberam partes iguais enquanto interagiam livremente uns com os outros.

Ao analisar os registros em vídeos, os pesquisadores conseguiram observar o quanto os sorrisos foram replicados pelos participantes de cada grupo. A tendência foi clara entre os que consumiram álcool, mas só nas mesas compostas unicamente por homens.

Para os pesquisadores, o contágio pelo sorriso pode funcionar, para os homens, como um reforço positivo para beber, algo que talvez seja importante para estabelecer a dependência.


Menina de dois anos é estuprada e morta pelo pai na zona leste

Postado em 30/10/2014 em 09:05 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Segundo a Polícia Civil, o agressor é usuário de crack e fugiu após o crime

 Camilly Vitória Gonçalves Ferreira, de dois anos, foi estuprada e morta pelo pai, no Parque Boturussu, na zona leste de São Paulo, no domingo (5). Segundo a Polícia Civil, o agressor é usuário de crack e fugiu após o crime. A vítima teria sido esfaqueada no quinta de casa.

A mãe da criança estava trabalhando na hora do crime. Ela prestou depoimento na delegacia. O corpo da menina permanecia no IML (Instituto Médico Legal) na manhã desta segunda-feira (6). Segundo o instituto, o exame de necropsia ainda não foi realizado. O caso foi registrado no 24º Distrito Policial (Ponte Rasa).

 


Silicone pode aumentar risco de câncer de mama? Veja mitos e verdades da doença

Postado em 30/10/2014 em 09:01 arquivado em dicas sobre sexo - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Especialistas enfatizam que idade avançada e estilo de vida são os principais fatores de risco

O câncer de mama ainda é uma doença que assusta e costuma estar associada à morte. No Outubro Rosa, mês de conscientização e alerta para o diagnóstico precoce e prevenção da doença, especialistas esclarecem as principais dúvidas sobre o tema.

Silicone pode causar câncer de mama

Mito. A mastologista Maira Caleffi, presidente da Femama (Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama), diz que “a prótese de silicone está totalmente isenta de culpa para provocar o câncer de mama”.

— A recomendação é que essa paciente faça acompanhamento com um mastologista [médico especialista em mama], já que o implante pode dificultar o diagnóstico da doença por meio da mamografia.

Mesmo assim, a médica reforça que mulheres com próteses também devem fazer a mamografia a partir dos 40 anos

Não ter filhos aumenta o risco de câncer de mama

Verdade. Segundo a mastologista , mulheres que optam por não ter filhos ou engravidar pela primeira vez depois dos 30 anos têm mais risco de desenvolver câncer de mama durante a vida.

— A maternidade tardia ou a opção de não ter filhos são fatores de risco para a doença e estão contribuindo para o aumento da incidência de casos. Os hormônios produzidos durante os nove meses de gestação atuam como protetores das mamas

O uso de anticoncepcionais ao longo da vida pode contribuir com o problema?

O oncologista José Rodrigues Pereira do Hospital São Camilo afirma que a relação entre o uso de anticoncepcionais orais e o aumento no risco de câncer de mama ainda é controverso.

― Estudos epidemiológicos com milhares de mulheres não demonstraram aumento significativo no risco de câncer de mama. Além do mais, os anticoncepcionais atuais possuem dosagem hormonal inferior aos que eram usados antigamente.

Homem tem câncer de mama?

Verdade. "O câncer de mama no sexo masculino é raro e representa 1% de todos os casos diagnosticados. A incidência em mulheres chega a ser 100 vezes maior do que em homens" afirma Pereira 

A terapia de reposição hormonal é um fator de risco para o câncer de mama

Verdade. Maira diz que já é comprovado que a terapia de reposição hormonal é um fator de risco para o câncer, principalmente quando se faz uso combinado de estrogênio e progesterona

O câncer de mama tem cura

Verdade. Pereira afirma que “quanto mais precoce for diagnosticado do câncer, maior a chance de cura”.

— Tumores em estádios iniciais apresentam chance de cura de 80% a 95%. Nos tumores em estágios avançados, a chance de cura cai para 50% a 70% 

Após o tratamento de câncer, a mulher perde todas as chances de ser mãe

Mito. A mastologista Maira garante que é seguro ter filhos após o diagnóstico de câncer.

— A única recomendação é que a mulher espere para engravidar de dois a três anos após o término do tratamento.

Como a quimioterapia, pode destruir os óvulos ou induzir a mulher a uma menopausa precoce, a médica explica que a recomendação para as mulheres jovens que desejam ter filhos é congelar os óvulos, assim no futuro podem recorrer à técnica de fertilização in vitro.

— Mas isso não significa que a gravidez não possa acontecer de forma natural, é uma precaução

Mulheres abaixo dos 40 anos estão isentas de ter câncer de mama

Mito. Embora mais raro, o câncer de mama também pode aparecer em mulheres de 20 ou 30 anos, podendo ou não estar associado a um componente genético.

Segundo a presidente da Femama, o risco do câncer aumenta conforme a idade, sendo mais frequente a partir dos 40 anos — quando a mamografia é indicada.

O autoexame é capaz de detectar todos os tumores

Mito. O oncologista reforça que menos de 10% dos tumores de mama são identificados por meio do autoexame.

— Ele não deve ser considerado como substituto à mamografia porque não foi demonstrada redução da mortalidade por câncer com essa prática. Mas, nem por isso deve ser abandonado, pois o autoexame pode reduzir o número de casos avançados



 


Psicólogos russos batem com varas nos traseiros de pacientes durante tratamento bizarro para curar vícios em bebidas, drogas e sexo

Postado em 30/10/2014 em 09:00 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Uma nova forma bizarra da psicoterapia na Rússia alega que é capaz de curar o vício de bebidas, drogas e sexo batendo 60 vezes nas nádegas dos pacientes com varas enormes.

Psicólogos na Sibéria alegam estar ajudando os viciados literalmente batendo em seus traseiros.

O tratamento doloroso faz com que os pacientes “apanhem” por 60 vezes durante a consulta.

E, embora o método possa parecer medieval, a terapia foi declarada um avanço na psicologia por especialistas durante os ensaios na Rússia.

Psicólogos russos estão usando varas enormes para bater nos traseiros de pacientes em tratamento bizarro para curar vício de bebidas, drogas ou sexo.

Em uma entrevista, os pacientes recebem o tratamento extremo antes de terem uma sessão mais convencional, apenas para falar e expressar seus sentimentos.

O tratamento foi iniciado pelo Dr. Sergei Speransky, diretor de Estudos Biológicos, em Novosibirsk Institute of Medicine, que admitiu sofrer flagelação e passou pelo tratamento como um antídoto para suas próprias crises de depressão.

“Pacientes veem que este tratamento está funcionando, enquanto tudo mais falhou”, disse ele ao The Siberian Times.

“Ele funcionou para mim. Eu não sou sádico, pelo menos não no sentido clássico – mas eu defendo a ‘surra.’”

Agora o trabalho do Dr. Speransky está sendo continuado pelo psicólogo alemão Dr. Pilipenko, que com a colega praticante, professora Marina Chukhrova, está tratando mais de mil pacientes.

“A surra neutraliza a falta de entusiasmo pela vida, que está muitas vezes atrás de vícios, tendências suicidas e distúrbios psicossomáticos.”

Russos pagam cerca de 200 reais por uma sessão de aconselhamento e espancamento. Eles passam normalmente 2 sessões por semana, durante três meses, com visitas de acompanhamento a cada 4 semanas após o tratamento, no período de um ano.

As idades dos pacientes, tanto homens como mulheres, variam entre 17 a 70 anos.

 


Homem estupra adolescente, filma ato brutal pelo celular e acaba preso

Postado em 30/10/2014 em 08:58 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Um homem que estuprou uma adolescente e filmou o incidente, foi condenado a prisão pelo crime.

Evil Hamayun Khan estuprou uma adolescente depois de levá-la para o quarto de um hotel. Ele estava trabalhando em Norwich, Inglaterra, quando conheceu a vítima, na tarde do dia 8 de abril no ano passado.

Ele a levou a vítima para o quarto, e ambos ingeriram bebidas alcoólicas antes do ataque brutal ocorrer.

O homem, que atacou a vítima de 18 anos, filmou o estupro aterrorizante em seu celular e acabou condenado e preso.

Evil Hamayun Khan estuprou adolescente de 18 anos e acabou sendo condenado a 10 anos de prisão pelo ato cruel que foi filmado por seu telefone celular.

A adolescente, aterrorizada após o estupro, fugiu do local, sendo encontrada, pela polícia, vagando pelo centro da cidade. Ela posteriormente foi levada para um hospital.

Evil, que não mostrou nenhum remorso com o ato, foi preso e seu vídeo juntamente com o telefone celular, foram apreendidos.

As cenas chocantes mostraram que a vítima estava inconsciente.

O homem negou o estupro, mas foi condenado por todas as acusações após um julgamento de quatro dias, pegando uma pena de 10 anos de prisão.

De acordo com o responsável pelo caso, a vítima chegou a tentar suicídio após o episódio, mas está se recuperando do trauma.

 


Relembre o caso da professora sadomasoquista que publicou fotos indecentes nas redes sociais

Postado em 29/10/2014 em 09:35 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Casal foi preso após sessão de sadomasoquismo com adolescente


Luciana Senna Simões, de 35 anos, professora universitária e doutoranda em anatomia humana na USP, e o namorado Rodrigo Pereira Rodrigues, de  de 36 anos, foram presos, em agosto de 2012, por terem se envolvido com uma adolescente de 14 anos e divulgado fotos da garota na internet

Segundo a polícia, o casal tirou fotos de uma adolescente e deles próprios em posições eróticas no dia 30 de julho, e as divulgou na internet. Nesta foto, Luciana declara amor ao seu “dono”.

Além de amarrações, Darth Vader e Minnie também eram fantasia

O técnico em informática chegou a postar 776 imagens no site. O casal gostava de expor sua intimidade na internet. Eles foram presos, porém, ao tentar expôr a intimidade de uma menor de idade

Segundo a polícia, o casal tirou fotos de uma adolescente e deles próprios em posições eróticas e divulgou na internet

O técnico em informática, que se autodenominava Sr. Shibari, gostava de exibir sua habilidade com cordas

O pai da garota aliciada pelo casal recebeu a ligação de uma mulher dizendo que a filha de 14 anos mantinha um relacionamento com um homem casado.

Suspeitando que alguma coisa estava errada, no dia seguinte ele pediu afastamento do trabalho, comprou um software espião e instalou no computador da filha.

No apartamento da professora foram encontrados materiais pornográficos e de tortura.

O pai disse que a menina acessava sites eróticos e se comunicava com o casal por sites de relacionamento.

A professora universitária foi presa em sua casa no bairro do Tatuapé, na Zona Leste de São Paulo (SP).

Com ela, foram encontrados vários objetos eróticos

Além das fotos publicadas na internet, a polícia apreendeu mais fotos no computador do casal.

Foram encontradas também algemas, máscaras, chicotes, roupas de couro, seringas e coleiras

De acordo com as investigações, o material era utilizado por ela e o namorado dela em sessões de sadomasoquismo

O casal foi autuado por divulgação de material pornográfico de adolescente na internet. A pena pode chegar a seis anos e o crime não tem fiança. Os dois serão investigados também por abuso sexual de menor.

 


Aluna da UFRRJ sofre tentativa de estupro nos arredores da universidade, em Seropédica

Postado em 29/10/2014 em 09:28 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Estudantes ouviram gritos antes de a jovem ‘cheia de sangue nas mãos’ pedir socorro; em vídeo, ela fala sobre o crime


Uma aluna da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) foi atacada, na manhã desta quinta-feira, nos arredores do campus da instituição, em Seropédica. Em redes sociais, alunos relatam que ouviram gritos antes de uma jovem “cheia de sangue nas roupas e nas mãos” surgir de uma trilha próxima ao Instituto de Florestas, contando que havia sofrido uma tentativa de estupro e pedindo ajuda.

Segundo informações da Polícia Civil de Seropédica, a estudante passava por um atalho que liga uma ciclovia próxima ao campus à universidade, quando foi ameaçada pelo autor, que tem 12 anos de idade, e estava munido de uma faca. Ele tentou estuprá-la e chegou a roubar R$ 30 da vítima. Enquanto apresentava resistência, a jovem sofreu ferimento em um dos dedos das mãos, o que fez com que o adolescente se assustasse e liberasse a estudante. Ao receber a denúncia, policiais civis e militares fizeram buscas no local do crime, onde o encontraram e conseguiram recuperar o dinheiro roubado. A faca não foi encontrada. De acordo com a Polícia Civil, o autor é acusado de um estupro ocorrido em meados deste ano. Ele foi encaminhado para o Ministério Público.

De acordo com o delegado titular da 48ª Delegacia de Polícia de Seropédica, Paulo Roberto Freitas, o autor confessou o crime. Ele ainda aguarda a confirmação da idade, mas já adiantou que o menor será apresentado ao Ministério Público, para que seja decidida a apreensão dele. Freitas relatou ainda que o menor já foi acusado por outro crime semelhante e uma terceira mulher será ouvida na delegacia, pois há suspeitas de que ela também tenha sido vítima dele.

- Esta apreensão é muito importante, pois a notícia se espalhará rapidamente - disse Freitas, sobre como a ação deve servir de alerta para outros criminosos. - Estou aqui há oito meses, então, não posso dizer se esse tipo de crime está aumentando. Mas, na maioria dos casos que somos notificados, conseguimos encontrar os autores e tomar as providências cabíveis.

A vítima de 20 anos não teve a identidade revelada. Após o ocorrido, deitada na ambulância, ela conta que estava indo para a aula, por volta das 10h, quando foi abordada por um homem de casaco azul que estava segurando uma faca. Segundo ela, o rapaz gritou dizendo que iria estuprá-la, e tentou agarrá-la.

- Estava indo para a aula quando vi esse cara com uma faca na mão ameaçando me estuprar. Eu ainda ofereci dinheiro, mas ele disse que não queria. Fiquei empurrando, mas ele chegou a encostar a faca na minha barriga e abaixar as calças dele - relatou a vítima.

Toda a ação durou cerca de 20 minutos, até o momento em que policiais tentaram abordar o rapaz, dando início à perseguição pela a mata.

A aluna de engenharia florestal Aline Miranda testemunhou o momento do ataque, que ocorreu por volta de 10h10m.

- Eu estava indo a pé para a Rural e avistei uma pessoa de blusa azul em pé, na trilha que fica próxima ao Instituto de Florestas. Quando voltei, ouvi gritos e vi o homem de azul tentando segurar a menina - contou a estudante de 22 anos. - Na mesma hora, passava um carro da guarda da universidade. Acenei, mas eles não viram. A ciclovia estava vazia. Fiquei sem reação na hora e com muito medo, incapaz de ajudar.

Publicidade

Criadora da página “Abusos cotidianos - UFRRJ”, que, justamente, coleta relatos de ataques ocorridos na universidade, a estudante de psicologia Ellen Mariane contou que, segundo relatos de colegas, a jovem saiu gritando de dentro de umas das trilhas que leva à universidade. Ela sangrava e dizia que tinha sido atacada por um homem.

- Ela foi atendida por uma ambulância e havia muitos policiais militares no local - comentou Ellen, que também já sofreu uma tentativa de estupro na região e reclamou que ataques são frequentes. - É o tempo todo, a qualquer hora.

Segundo a UFRRJ, o ataque ocorreu no trecho da ciclovia fora da universidade e o agressor fugiu para o interior do campus quando avistou os vigilantes que realizavam a ronda habitual.

Em nota oficial, a reitoria afirmar que, segundo a Divisão de Guarda e Vigilância (DGV), os índices de registro de violência no interior do campus são baixos. A Polícia Militar não atua dentro da UFRRJ, mas declara que vem fazendo o patrulhamento do entorno para aumentar a segurança dos alunos.

“A reitora Ana Maria Dantas já solicitou recursos junto ao Ministério da Educação (MEC) para um conjunto de medidas que visam à ampliação da segurança no campus de Seropédica. Entre essas medidas, destacamos a contratação de vigilância privada, a implantação de um sistema de monitoramento por câmeras para todo o campus, a compra de viaturas e equipamentos novos. No entanto, ainda aguardamos a liberação desses recursos para efetuarmos essas medidas”, diz a nota.

De acordo com os alunos, porém, assaltos e agressões sexuais são comuns nos arredores do campus. No mês passado, a estudante de zootecnia Maiara Viana Dias foi assaltada quando caminhava de casa, no bairro Boa Esperança, para a universidade, trajeto que geralmente percorre em poucos minutos. Ela estava com uma amiga, mas a companhia não intimidou o agressor.

- Um homem de bicicleta que aparentava ter em torno de 40 anos nos abordou, puxou uma faca e mandou entregarmos os celulares e dinheiro - lembra a estudante de 25 anos. - Mesmo em grupos de até três pessoas, alunos costumam ser assaltados, principalmente as mulheres.

Segundo a jovem, a ciclovia nos arredores da universidade, onde ela foi assaltada, é um local extremamente inseguro.

- Eu costumava ir de bicicleta para a faculdade, mas não posso mais. As ciclovias são o maior alvo dos assaltantes e estupradores - conta Maiara.

PROTESTO PELA SEGURANÇA

Escandalizado com o número de casos de agressões dentro ou perto da universidade de Seropédica, o “Comitê de Autodefesa das Mulheres - UFRRJ” convocou, pelo Facebook, um ato pelo fim da violência contra a mulher na região. A passeata será na próxima quinta-feira, dia 9, no campus, e o grupo reivindica uma infraestrutura mais segura: iluminação eficiente e com manutenção constante, controle da vegetação para impedir “zonas cegas”, transporte interno gratuito e frequente para evitar longos deslocamentos, principalmente à noite.

“Exigimos também que a administração central tome as medidas cabíveis sempre que for informada de um ato de violência contra a mulher. O argumento do desconhecimento é falacioso, já que vítimas relatam que levaram ao conhecimento da Direção de Instituto e à própria Reitoria e nada, absolutamente nada foi feito. A violência sexual contra a mulher é uma realidade na UFRRJ, a ponto de ter virado rotina”, diz o manifesto publicado na rede social.
 


Professoras são presas por terem relação íntima com aluno adolescente

Postado em 28/10/2014 em 10:07 arquivado em aconteceu de verdade - 1 Comentários - Incluir Comentário - Link

Duas professoras do ensino médio da Louisiana, EUA, estão na prisão depois de supostamente abusarem intimamente de um estudante de 16 anos.

De acordo com a polícia, as duas professoras convidaram o estudante para um encontro em uma casa, depois de um jogo de futebol, no mês passado. Ao chegar, as professoras tiveram relações íntimas com o garoto até o amanhecer.

Autoridades dizem que a escola começou a investigar o caso depois que o estudante, agora com 17 anos, começou a se gabar para os outros alunos que estava tendo uma relação íntima com as professoras. Ele teria dito aos investigadores que o encontro foi consensual.

Duas professoras do ensino médio foram presas após terem relação íntima com um aluno de 16 anos, que começou a se gabar com os atos, chamando atenção das autoridades no colégio.

Esta semana, a polícia prendeu as professoras, Shelley Dufresne, de 32 anos, e Rachel Respess, de 24, sob a acusação de abuso.

 


Transexual que gastou R$ 40 mil para se tornar mulher quer voltar a ser homem

Postado em 28/10/2014 em 10:04 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Uma transexual que gastou uma boa quantia em dinheiro para se transformar em mulher resolveu voltar atrás. Ela pretende gastar ainda mais para ter de volta a vida masculina.

Chelsea Attonley, de 30 anos, nasceu menino, e recebeu o nome de Mateus. Moradora do condado de Derbyshire, na Inglaterra, ela fez uma operação de mudança de sexo em 2008.

Desde pequeno, o até então Mateus adorava se vestir como uma menina. Após a mudança de sexo, no entanto, ela percebeu que ser mulher “era muito desgastante”.

Uma transexual que gastou uma boa quantia em dinheiro para se transformar em mulher resolveu voltar atrás. Ela pretende gastar ainda mais para ter de volta a vida masculina.

 

“Sempre quis ser mulher, mas nenhuma cirurgia vai me dar um corpo feminino de verdade”, comentou. “Sinto que estou vivendo em uma mentira”, continuou.

Segundo Chelsea, mesmo depois de passar pela cirurgia, ninguém a enxerga efetivamente como uma mulher, o que a incomoda. Ela afirma que está cansada de ter de passar maquiagem e colocar saltos altos para ser aceita pela sociedade.

Chelsea deve desembolsar mais R$ 56 mil para realizar a nova cirurgia e voltar a ser homem.

 


Como ser romântico (Sem ser meloso)

Postado em 28/10/2014 em 10:00 arquivado em dicas sobre sexo - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Não precisa ser o cara mais meloso do mundo para manter o romance vivo em um relacionamento. Romantismo não tem nada a ver com ser grudento, brega ou gastar dinheiro a toa.

Seja com um relacionamento novo ou com uma parceira que você está há 20 anos, romance é dedicar carinho, atenção e seu tempo para alguém que você gosta. Ainda ficou na dúvida de como ser romântico?

Confira nossas 5 dicas de como ser romântico sem precisar ser meloso ou brega:
Seja você mesmo



Não é porque você vai levar ela para jantar fora que você precisa agir como o James Bond. Seja você mesmo e não um personagem. Aja com naturalidade e qualquer atitude romântica que você tomar com sua companheira será recebida de braços abertos. Um “Eu te amo, porra” sincero, vale mais do que qualquer poema do Caio Fernando Abreu recitado sem sentimento.

Demonstre para ela quais são as qualidades e pequenas coisas que ela faz que te deixam feliz. Seja do jeito como ela sorri ou no modo como ela encara as coisas do dia-a-dia. Fale apenas o que você realmente sente, mas sem se mostrar muito carente. Você quer agradar e não sufocar.
Faça algo com significado



Muitas mulheres gostam de flores e chocolates, mas você não precisa se prender a clichês para ser romântico. Foque em coisas que tenham significado especial para ela.

Se ela gosta de um tipo especial de comida, cozinhe para ela. Se vocês dois tem uma música, toque a próxima vez que estiverem juntos. Se vocês sempre vão aos mesmos lugares, mude, apenas para sair da rotina. Tome nota das pequenas coisas que ela gosta e demonstre neste atos românticos que você presta atenção nela.
Não faça por interesse



Não tente fazer algo esperando alguma coisa em retorno. Não tente ser romântico apenas para conseguir uma noite de sexo especial ou que ela faça algo para você. Faça simplesmente porque você gosta dela. Se essa mulher te faz feliz, por que não fazê-la feliz também?
Faça algo simples



Não precisa fazer uma serenata todas as noites para ela. Às vezes, os melhores resultados estão nos atos mais simples mas que contém significado. Por que não comprar uma rosa para ela num dia de semana quando estiver no caminho para casa? Não moram juntos? Que tal passar lá só para dar um beijo nela? Tem vezes que uma simples ligação para dizer ‘eu te amo’ está mais cheia de significado do que mil rosas roubadas.
Use a surpresa ao seu favor



A maioria das pessoas esperam uma atitude romântica romântico em datas especiais como aniversário ou Dia dos Namorados, mas a melhor hora para ser romântico é quando elas menos esperam. Fazer algo especial em uma data comemorativa é algo meio que obrigatório. Fazer algo bacana fora de época, mostra que você não precisa de uma data do calendário para lembrar o quanto você a ama.

 


Transexual muda de nome e sexo em documentos sem necessidade de cirurgia

Postado em 28/10/2014 em 09:56 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Ela agora é Milena Pires Santana e ninguém lhe tira esse nome. A Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro, através do Núcleo de Defesa da Diversidade Sexual e Direitos Homoafetivos (Nudiversis), obteve decisão favorável junto ao Tribunal de Justiça do Rio para que a transexual de 25 anos pudesse usar o nome que ela escolheu em seus documentos de identificação civil.

A juíza Maria Aglae Tedesco Vilardo, da 15ª Vara de Família da Capital, proferiu sentença favorável para que ela deixasse de usar o nome masculino sem ter realizado intervenção médica para o processo de readequação de gênero (mais conhecido ainda pelo nome popular de mudança de sexo). Milena aguarda há três anos na fila pela cirurgia no Hospital Universitário Pedro Ernesto da Uerj.

Antes de conseguir a mudança de nome, ela sofreu constrangimentos que a marcaram ao longo da vida. Perdeu 40 minutos de prova em um concurso público ao ser levada para uma sala reservada onde passou por uma análise física e grafológica. “Tive que assinar meu nome inúmeras vezes para que pudessem comparar com minha assinatura e tive minhas digitais recolhidas. Só depois disso consegui fazer a prova”, lembrou.

A advogada e ativista transexual Giowana Cambrone ressaltou que, apesar da jurisprudência, ainda é difícil a obtenção da mudança do sexo nos documentos sem a cirurgia de readequação de gênero. “Sem o procedimento cirúrgico a decisão tende a ser negativa. Os magistrados ainda levam em consideração a genitália”, informou. De acordo com a coordenadora do Núcleo de Defesa da Diversidade Sexual e Direitos Homoafetivos (Nudiversis), Luciana Mota, a decisão da magistrada é um avanço na luta pela cidadania dos transexuais e travestis. “A incompatibilidade entre a aparência física e os dados registrais causa constrangimentos gravíssimos que levam à completa exclusão social destas pessoas. O reconhecimento do direito à requalificação civil significa para elas a renovação das esperanças por uma vida digna”, ressalta a coordenadora.

Com as retificações, Milena poderá retirar nova carteira de identidade, CPF e outros registros necessários. Milena é auxiliar administrativo na Defensoria Pública do Rio. O emprego, ela conseguiu após passar pelo processo de capacitação profissional oferecido pela CEDS (Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual da Prefeitura do Rio) para travestis e transexuais, o Damas.

“O mais importante é que serei mais uma mulher. Vou ter todos os direitos e deveres que qualquer outra mulher e isso me deixa muito feliz”, disse Milena.

Quanto tempo levou para você conseguir a autorização para a mudança de nome nos documentos?

Milena – Dei entrada no ano passado na Defensoria com meus documentos, fotos, laudos, tudo. Até ano passado não sabia que tinha esse direito. Foi através do Damas e do Nudiversis (Núcleo de Diversidade Sexual da Defensoria Pública) que tive acesso à essa informação. Então foi um ano entre tirar os documentos, anexar, passar pelo estudo social e tudo o mais. Protocolei o meu processo no dia 22 de maio e a sentença da juíza foi dada no dia 15 de agosto.

Você sonhava com essa mudança há muito tempo?

Milena – Sim, sempre quis ser reconhecida civilmente como uma mulher. É de extrema importância para mim que o Estado reconheça minha identidade. O não reconhecimento da minha identidade feminina me causou inúmeros constrangimentos. Entrevistas de emprego, consultas médicas, faculdade. Nem todo mundo aceita te chamar pelo nome social. Por esse motivo é de extrema importância esse reconhecimento da minha identidade. Acredito que todos os transexuais desejem ter sua identidade reconhecida e respeitada.

Em que situações ao longo da vida isso já te causou dor, sofrimento? Que tipo de constrangimento você já passou?

Milena – Principalmente em entrevista de emprego. Sempre foi complicado. Olham uma mulher e mostro documentos masculinos. As pessoas não falam, mas o semblante muda completamente. Apenas em uma entrevista a entrevistadora disse que a empresa não aceita devido ao uso dos banheiros.

Um caso que me marcou muito foi um concurso federal em 2010. Minha identidade estava com uma foto antiga e eu quase fui impedida de fazer a prova. Não sabiam o que fazer. Fui levada a uma sala, analisaram minhas feições, tive que assinar meu nome inúmeras vezes para que pudessem comparar com minha assinatura e tive minhas digitais recolhidas. Só depois disso consegui fazer a prova. Perdi quase 40 minutos de prova.

E o que muda daqui pra frente?

Milena – Tudo (risos). Ser civilmente uma mulher me faz sentir mais completa, é uma etapa fundamental em minha caminhada. Não ter mais que implorar que usem meu nome social, não ter que ser vista como estelionatária ao usar um cartão que tem nome masculino, não precisar ter que explicar minha situação para todos, não ser acusada por alguns de falsidade ideológica. Mas o mais importante é que serei mais uma mulher. Vou ter todos os direitos e deveres que qualquer outra mulher e isso me deixa muito feliz.

Existe um projeto de lei do deputado federal Jean Wyllys (Psol-RJ) para que não seja necessário entrar na justiça para conseguir a mudança de nome. Seria positiva a aprovação da lei?

Milena – Conheço o PL do Jean Wyllys. É de extrema importância que seja aprovado, pois facilitaria muito a vida de todos transexuais. O direito a ter a identidade de gênero reconhecida é fundamental. Não prejudica ninguém, pelo contrario. Se o PL for aprovado, vai simplificar imensamente a retificação do registro civil.


Testemunhas relatam que jovem morta após tortura em favela também foi estuprada por traficantes

Postado em 28/10/2014 em 09:06 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Duas novas testemunhas que prestaram depoimento nesta quarta-feira na 40ª DP (Honório Gurgel) relataram que Rayssa Christine Machado de Carvalho Sarpi, de 18 anos, também foi abusada sexualmente durante a sessão de tortura filmada por traficantes da favela Faz Quem Quer, em Rocha Miranda. As agressões ocorreram na madrugada do último dia 20.

As mesmas testemunhas contaram que o vídeo de cerca de três minutos que correu as redes sociais não foi o único gravado pelos agressores. Haveria ainda outros dois registros: um mostrando o estupro, que teria sido cometido por vários homens; e um terceiro com trechos mais longos da tortura a que Rayssa foi submetida. As imagens estariam todas armazenadas no celular do traficante que fez as filmagens.

Quatro envolvidos já foram identificados, e devem ter a prisão preventiva pedida pelo Ministério Público ainda esta semana. Todos pertencem à facção criminosa que atua na Faz Quem Quer e serão enquadrados pelo menos nos crimes de associação para o tráfico e tortura seguida de morte, cuja pena pode chegar a 16 anos de reclusão.

Além da hipótese inicial, de que o espancamento tivesse sido motivado pelo relacionamento de Rayssa com um policial militar, outra versão surgiu no decorrer das investigações abertas pela 40ª DP na noite do dia 23, após a repercussão causada pela divulgação do vídeo. Até então, a família não havia procurado uma delegacia para registrar ocorrência.

Segundo testemunhas, a jovem trocou beijos com um gerente do tráfico da Faz Quem Quer durante um baile funk, para onde foi com amigas na noite anterior às agressões. Depois, ao ver o criminoso com outra mulher, a jovem teria tentado cobrar explicações. Ainda de acordo com esses relatos, o traficante não gostou de ser interpelado diante da esposa e arrastou Rayssa pelos cabelos em direção a um local mais afastado, onde a torturou com a ajuda de comparsas. A polícia ainda tenta localizar as colegas que acompanharam a vítima na ida ao baile.

Nesta quarta-feira, um laudo preliminar do Instituto Médico Legal (IML) mostrou que a jovem teria morrido em decorrência de uma pneumonia. Embora a análise definitiva ainda não tenha sido concluída, a hipótese de que Rayssa estivesse com traumatismo craniano ou hemorragia e mesmo assim tivesse sido liberada pelo Hospital estadual Carlos Chagas, onde foi atendida, está a princípio descartada.

Pais não viram imagens

A morte de Rayssa abalou a vida de toda a família da jovem. Na casa simples onde ela morava com o pai de criação, a mãe e os irmãos, numa via residencial do bairro Honório Gurgel, a três quadras de um batalhão da Polícia Militar, todos têm evitado até mesmo sair para a rua. As poucas palavras usadas pelo pai para descrever a perda da filha vieram de dentro da residência, através da janelinha entrecortada na porta de entrada:

— Eu e minha mulher não conseguimos assistir ao vídeo. Só vimos o resultado, o jeito que ela voltou pra casa — disse ele, mostrando mãos trêmulas e olhos vermelhos: — Ninguém aqui sabe direito o que aconteceu. Agora, só peço que respeitem a nossa dor.

Rayssa foi encontrada muito ferida por um tio, às 8h do dia 20, na Rua Paula Viana, onde fica um dos acessos à Faz Quem Quer. De imediato, com a ajuda de bombeiros, o parente conduziu Rayssa ao Hospital estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes.

— Achei a Rayssa com os olhos inchados, cheia de hematomas na cabeça e pelo corpo todo. Ela parecia desnorteada. Chegaram a cortar o couro cabeludo dela para escrever a sigla de uma facção — contou o tio.

A assessoria da Secretaria estadual de Saúde informou que a jovem passou por tomografia computadorizada e radiografia na mão esquerda. Como os exames não apresentaram alteração ou fratura, ela recebeu suturas e curativos. Após ficar em observação por algumas horas, teve alta da unidade.

Ao longo da semana, Rayssa seguiu sentindo muitas dores, inclusive na cabeça. Ela também apresentava confusão mental e parecia ter esquecido detalhes da agressão, o que impediu que seu depoimento fosse colhido pelos policiais que estiveram em sua casa. A intenção era aguardar que a jovem apresentasse uma melhora para ouví-la, mas isso não foi possível.

Na manhã de sexta, seis dias após as agressões, os sintomas pioraram. À noite, ela foi levada novamente ao Carlos Chagas, onde — ainda de acordo com a Secretaria de Saúde — já chegou em parada cardiorrespiratória. Ela foi enterrada na tarde do último domingo, no Cemitério do Caju.

 


Manga Shotacon - Como se dar melhor

Postado em 28/10/2014 em 12:10 arquivado em Mangas - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

 

DOWNLOAD DIRETO

 

VER MANGÁ ONLINE

 

 


Mulher leva chicotadas por usar calças

Postado em 25/10/2014 em 04:24 arquivado em aconteceu de verdade - 0 Comentários - Incluir Comentário - Link

Essa cena aconteceu na capital do Sudão, Cartum. A polícia encontra uma mulher vestindo uma calça por debaixo da saia e como castigo ela leva uma surra de chicote na rua na frente de todos.

Isso é inadimissível que, hoje em dia, ainda exista povos que cometem essa insanidade, não venham me dizer que isso é cultural, que está escrito na religião deles... isso é revoltante, é humilhante, desprezo esses povos extremistas, miseráveis que não têem um pingo de respeito pelas mulheres.


« Última Página :: Próxima Página »

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...